• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Repercussão » Lideranças do PT ligam melhora de Dilma à TV e a debates

AE

Publicação: 03/09/2014 21:09 Atualização:

Lideranças do PT na Câmara dos Deputados comemoraram o resultado da pesquisa Ibope divulgado nesta quarta-feira (3), em que a presidente Dilma Rousseff ganhou 3 pontos porcentuais em uma semana na preferência do eleitorado e viu sua taxa de rejeição cair 5 pontos.

Para o vice-presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (SP), a população tem tomado conhecimento, por meio do propaganda de TV da petista e dos debates, sobre os programas e os investimentos realizados pelo atual governo, o que se reflete no levantamento contratado pelo Estado e pela Rede Globo.

"Um governo que não tiver o que mostrar é impossível de defender. Os dados indicam que os investimentos continuam, a inflação está sob controle e o desemprego segue nos níveis mais baixos. A vida das pessoas melhorou", argumenta. Ele também atribui os números da pesquisa a um tom mais propositivo -- com promessas de novos programas para um eventual segundo mandato - adotado pelo comitê de Dilma, antes focado em apresentar o que foi feito nos últimos quatro anos.

De acordo com o Ibope, Dilma subiu de 34% para 37% nas intenções de voto. A ex-ministra Marina Silva (PSB), por sua vez, passou de 29% para 33% e o candidato do PSDB, Aécio Neves, caiu de 19% para 15%. Em um segundo turno, Marina venceria Dilma por 46% a 39%, uma diferença menor do que a registrada no último levantamento (9 pontos porcentuais).

Já o líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), se disse "aliviado" com os números do Ibope. O parlamentar também considera que a propaganda eleitoral -- além do debate entre os presidenciáveis -- está começando a surtir efeito. "O povo começa a olhar o nosso projeto e verificar que muita coisa foi feita", afirmou.

Ex-líder do partido na Casa e vice-presidente nacional do PT, o deputado José Guimarães (CE) afirmou que a campanha conseguiu "acertar na dose e mostrar o que cada uma das candidaturas representa". "A reposição da campanha foi fundamental para acertar a mão", disse. Para reverter o quadro atual, de vitória de Marina no segundo turno, Guimarães defendeu que a campanha precisa continuar a "defender o legado de Dilma e a sinalizar para o futuro".

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.