• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Esclarecimento » PSB afirma que uso do avião foi autorizado por empresários

Publicação: 02/09/2014 09:04 Atualização: 02/09/2014 11:44

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Roberto Amaral, vai prestar contas nesta terça-feira (2) da campanha presidencial de Marina Silva e, segundo ele, através de nota oficial, o uso da aeronave foi autorizado pelos empresários João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho e Apolo Santana Vieira, dos grupos BR-Par e Bandeirantes, Pernambuco. A aeronave caiu no dia 13 do mês passado, em Santos e vitimou o ex-governador Eduardo Campos e mais seis pessoas de sua equipe.

Em nota divulgada pelo PSB e assinada por Roberto Amaral, a sigla afirma que os empresários negociaram a aeronave com a empresa AF Andrade que era sua arrendatária junto à Cessna Finance transferência foi informada à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), no último dia 15 de maio. Além disso, a nota afirma que o partido vem a público novamente “para deixar patente que esteve alheio às negociações efetuadas entre os empresários de Pernambuco e a empresa AF de Ribeirão Preto”. Diz ainda que a utilização da aeronave será incluída na prestação de contas de Eduardo Campos ao Tribunal Regional Eleitoral".

 

Confira a nota abaixo:

 

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) vem a público prestar os seguintes esclarecimentos a respeito do acidente ocorrido em 13/08/14, com a aeronave prefixo PP-AFA, que vitimou o seu presidente e então candidato à Presidência da República,  Eduardo Henrique Aciolly Campos.

O uso da aeronave foi autorizado pelos Srs. João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho e Apolo Santana Vieira, dos grupos empresariais BR-Par Participação Ltda. e Bandeirantes Cia. Pneus Ltda. de Pernambuco; apurou-se que tais empresários haviam negociado o mencionado avião com a empresa AF Andrade, de Ribeirão Preto, que era sua arrendatária junto à Cessna Finance; a transferência de leasing ao Grupo de Pernambuco foi comunicada pela AF Andrade à ANAC, por petição datada de 15 de maio de 2014; referida transferência de leasing, segundo nota à imprensa, não foi ainda concretizada, porque a Cessna Finance não aprovou as garantias oferecidas; como também informou o grupo Andrade à ANAC, os empresários pernambucanos pagaram, no dia 08 de maio, oito parcelas do leasing da aeronave.

O Partido Socialista Brasileiro presta esses esclarecimentos para deixar patente que esteve alheio às negociações efetuadas entre os empresários de Pernambuco e a empresa AF de Ribeirão Preto. Cumpre ainda esclarecer que a utilização da aeronave está sendo incluída na prestação de contas de Eduardo Campos ao Tribunal Regional Eleitoral.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.