• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Montagem » Campanha de Marina chama vídeo fraudado de "tosco"

Agência Estado

Publicação: 28/08/2014 19:28 Atualização: 28/08/2014 20:49

Em nota divulgada na noite desta quinta-feira (28), a campanha de Marina Silva (PSB) à Presidência da República informou que recorrerá ao Ministério Público e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para apurar a origem do vídeo veiculado nas redes sociais em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) supostamente pede votos à sua ex-ministra do Meio Ambiente. Em nome da coligação - PSB, Rede Sustentabilidade, PPS, PPL, PHS, PRP e PSL -, a nota "denuncia como tosco e fraudulento" o vídeo. Na versão original, Lula pede votos à deputada federal Marina Sant'Anna (PT), que concorre ao Senado por Goiás.

A campanha pede que o MP e o TSE determinem a abertura de inquérito e tomem providências para identificar o responsável pela montagem e veiculação da imagem. "A coligação repudia o uso indevido da imagem de sua candidata e da marca da aliança. Expediente dessa ordem contraria os princípios éticos que caracterizam a candidata Marina Silva e os partidos que integram nossa coligação, empenhados em uma campanha eleitoral republicana e propositiva", diz a campanha. Nesta tarde, o presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão, anunciou que tomará medidas judiciais e administrativas para retirar o vídeo de circulação.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.