• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pesquisa » Para Armando, números ainda refletem comoção em torno da morte de Eduardo Campos

João Vitor Pascoal - Diario de Pernambuco

Publicação: 27/08/2014 09:49 Atualização: 27/08/2014 14:39

Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press (Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press)
Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press

Apesar da diminuição da vantagem na corrida eleitoral para o governo do estado, o candidato do PTB, Armando Monteiro, mantém o otimismo diante do cenário apresentado pela nova pesquisa IBOPE divulgada ontem (26). Armando considera que os números retratados são, ainda, resultado da comoção gerada em torno do falecimento do ex-governador Eduardo Campos, padrinho político e principal cabo eleitoral do candidato da Frente Popular, Paulo Câmara (PSB).

"Temos sempre uma avaliação de que a pesquisa não pode deixar de estar colada com as circunstâncias. Não escapa a ninguém que nós vivemos desde 13 de agosto um momento de comoção que raramente ocorreu em Pernambuco", afirmou o candidato durante entrevista a uma rádio local nesta quarta-feira (27). Armando apontou também que os percentuais não retratam uma opção definitiva do eleitor, mas sim, uma espécie de "homenagem a Eduardo".

 

O candidato trabalhista destacou que o ocorrido com o ex-governador permitiu uma "mais intensa e nítida" associação entre Paulo Câmara e a figura de Eduardo, e gerou consequências na pesquisa. Porém, para Armando, os números alcançados por Câmara nesse momento podem não corresponder ao seu potencial real. "O desafio agora do adversário (Paulo Câmara) é demonstrar que esse índice não está contaminado pela comoção e passará a corresponder ao verdadeiro capital do candidato", disse.

Para o petebista, mesmo com a queda na vantagem sobre Câmara (de 32% em julho, para 9% em agosto), sua candidatura "cristalizou" os votos de parte do eleitorado. Para comprovar essa "cristalização", a Coligação Pernambuco Vai Mais Longe aponta que o crescimento de Câmara ocorreu, principalmente, entre os eleitores indecisos e os que votariam em branco ou nulo. Armando apontou que, com a margem de erro da pesquisa, de três pontos percentuais, ele segue em um patamar muito parecido ao apresentado na pesquisa de julho. "Nós ainda mantemos o menor índice de rejeição, significa que ainda podemos crescer, temos espaço para crescimento", destacou.

Por fim, Armando apontou que apenas em uma próxima pesquisa será possível ter uma base mais sólida do que resultará a disputa pelo Palácio do Campo das Princesas."Eu tenho a impressão de que logo, logo vamos poder demonstrar que esse processo vai decantar e aí, sim, teremos números que representem melhor o verdadeiro quadro da disputa política em Pernambuco", apontou.

Agenda

O candidato trabalhista aposta em caminhadas na agenda desta quarta-feira (27). Junto com o candidato a vice Paulo Rubem (PDT), com o postulante ao Senado João Paulo (PT), candidatos proporcionais e militantes, Armando Monteiro percorre as ruas do bairro do Coque, e da comunidade da Roda de Fogo entre a tarde e a noite de hoje. Antes disso, o candidato realiza gravações para o guia eleitoral e concede entrevista a uma rede de televisão local.

 

Com informações de assessoria

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.