• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Entrevista » Armando defende salário diferenciado para médicos que trabalharem no interior O senador licenciado também falou sobre residência médica, guerra fiscal, convivência com a seca e combate ao consumo de crack.

Larissa Rodrigues - Diario de Pernambuco

Publicação: 22/08/2014 21:34 Atualização: 22/08/2014 21:57

Armando Monteiro também defendeu residência médica fora da capital. Crédito: Alexandre Albuquerque/Divulgação (Alexandre Albuquerque/Divulgação)
Armando Monteiro também defendeu residência médica fora da capital. Crédito: Alexandre Albuquerque/Divulgação
O candidato a governador pela Coligação Pernambuco Vai Mais Longe, Armando Monteiro (PTB), defendeu, nesta sexta-feira (22), em entrevista à Rede Globo, a implantação de remuneração diferenciada para os médicos que trabalharem no interior do estado.

O petebista também afirmou que a residência médica na rede hospitalar fora da capital pode ser uma forma de estabelecer vínculo com o interior a partir do processo de formação do profissional.

"É isso que se faz no mundo, estimular a presença dos profissionais em regiões mais distantes. Não é algo que esteja fora do alcance das possibilidades (financeiras). No Nordeste existem residências médicas na rede hospitalar do interior em vários estados", enfatizou.

O candidato também falou sobre a necessidade de se rediscutir os incentivos para as empresas que se instalarem em Pernambuco, por causa da guerra fiscal. "Os estados travam guerra e isso tem um preço, a renúncia de receitas. Ao final, se produz distorções. Sou a favor de incentivos ao investimento, ou seja, tornar o investimento mais barato, para que as empresas se sintam estimuladas a investir."

Armando Monteiro também defendeu a criação de infraestrutura hídrica em Pernambuco, a fim de garantir condições de maior oferta de água em caráter permanente às regiões que convivem com a seca.

O combate ao consumo de crack e também foi assunto da entrevista. Para o candidato, o trabalho nessa área deve ser a combinação de ações de caráter repressivo com a recuperação e assistência aos drogados e suas famílias.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.