• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Aprovado » TSE defere registro de Aécio e mantém PEN na coligação

Agência Estado

Publicação: 21/08/2014 21:10 Atualização: 21/08/2014 21:39

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acabou de deferir na noite desta quinta-feira (21) o pedido de registro de candidatura do tucano Aécio Neves, bem como da coligação encabeçada pelo PSDB - a Muda Brasil - e do vice-candidato à presidência Aloysio Nunes. O registro de Aécio era o único que ainda aguardava o deferimento por parte da corte eleitoral dentre os 11 candidatos ao Planalto.

O atraso de mais de 20 dias no registro foi gerado por um pedido de impugnação apresentado por uma integrante do Partido Ecológico Nacional (PEN) contra a convenção do próprio partido que aprovou a coligação com o PSDB. O ministro relator do caso, João Otávio de Noronha, rejeitou a impugnação por falta de provas e, portanto, manteve o partido na coligação.

De acordo com Noronha, a candidata à Câmara por São Paulo, Denise Abreu, que apresentou a impugnação não compareceu nem produziu provas. "Os documentos nos autos não tem idoneidade para a prova do alegado", disse o ministro, que foi seguido pelos colegas da Corte. A candidata Denise Abreu pretendia concorrer ao Planalto pelo PEN, mas o partido optou por apoiar a candidatura de Aécio Neves. Denise alegou no TSE fraude na convenção do partido que aprovou a coligação. Caso a reclamação fosse considerada válida pelo ministro, o tribunal poderia excluir o PEN do grupo que lançou o tucano como presidenciável. A coligação de Aécio é formada pelo PSDB, PEN, PMN, DEM, PTN, PTB, PTC, PTdoB e Solidariedade.

Denise Abreu, candidata a deputada federal pelo PEN que pretendia invalidar a coligação do partido nanico com o PSDB, foi diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Deixou o cargo após o acidente com o Airbus da TAM, em Congonhas, em 2007 e em meio à crise no setor aéreo.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Artur Baubon
Mais um tempo perdido. Essa Denise ao invés de ficar criando coisas, sei lá por que razões, ou por razões óbvias, deveria fazer mais em prol de um Brasil melhor, e não atrasar a vida de quem quer fazê-lo. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.