• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Alfinetadas » Armando diz que Paulo Câmara é herdeiro, mas não líder político

Júlia Schiaffarino

Publicação: 21/08/2014 17:24 Atualização: 21/08/2014 18:36

Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press
Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Ao alfinetar o adversário na disputa para o governo de Pernambuco, o candidato Armando Monteiro Neto (PTB) disse que Paulo Câmara (PSB) era um herdeiro político, mas não um líder. “O problema do candidato Paulo é esse. Ele é muito mais um herdeiro do que uma liderança que tenha sido forjada e, como volto a dizer, liderança pública não se transmite como patrimônio privado”, declarou após agenda política nesta quinta-feira (21), no Porto Digital, no Recife.

No dia anterior, Armando Monteiro havia feito uma declaração semelhante, ao comentar que, a partir de agora, os candidatos seriam avaliados sem apadrinhamentos. O petebista também disparou comentários contra a candidata do PSB à Presidência no lugar de Eduardo Campos, falecido há uma semana, Marina Silva. “Ela é uma figura política importante, densa, mas é preciso saber se vai ser identificada como alguém que pode conduzir um debate de poder.”


Paulo Câmara foi lançado candidato pelo PSB por escolha do ex-governador Eduardo Campos, porém, a campanha socialista andava preocupada com a baixa associação dos eleitores aos dois nomes. Após o falecimento do presidenciável, a coordenação passou a intensificar as ações no sentido de mostrar Paulo Câmara ao lado de Eduardo. A aposta é em imagens onde os dois aparecem juntos, tanto fotos, quanto vídeos.

No início da semana, a família de Eduardo Campos ingressou na justiça para que Armando Monteiro Neto ficasse proibido de usar a imagem do ex-governador na propaganda eleitoral. A ação foi negada e houve recurso. “O que nós fizemos (no guia eleitoral) foi uma homenagem ao governador e sublinhamos nas imagens algum momento da trajetória do governador como figura pública. Eu disse que tinhamos divergências e que éramos adversários nesse pleito. Não estou induzindo ninguém a acreditar que eu sou o candidato de Eduardo. Agora, figura pública é figura pública”, retrucou o petebista.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.