• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Graça Foster » TCU vai investigar transferência de bens da presidente da Petrobras aos filhos

Agência Brasil

Publicação: 21/08/2014 15:35 Atualização: 21/08/2014 15:41

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, disse hoje (21) que vai investigar a transferência de bens da presidente da Petrobras, Graça Foster, a seus dois filhos. A informação sobre a cessão dos imóveis foi divulgada ontem (20), durante o julgamento sobre indisponibilidade dos bens da executiva. Ela á alvo de processo sobre a responsabilidade na compra da Refinaria de Pasadena, no Texas, considerada um prejuízo para a estatal pelo TCU.

"Essa diligência vai averiguar se houve, realmente, esta doação; se foi de forma planificada (planejada); ver quais as consequências disso dentro do processo que está em andamento", explicou o presidente do TCU, em evento no Rio Janeiro. Segundo Nardes, o processo só será retomado com a conclusão da investigação. "Se for necessário mais que uma semana, daremos mais prazo para que o relator coloque isso na pauta. Queremos a segurança das informações", frsiou.

Ontem (20), a sessão que discutia a indisponibilidade dos bens da presidente da Petrobras foi suspensa quando a informação foi divulgada pela imprensa. O ministro relator do processo, José Jorge, disse que a transferência dos bens de Graça aos filhos, era uma forma de burlar eventuais punições do processo.

Nader também se mostrou preocupado com a situação e disse que, caso seja comprovada a cessão dos bens, penas admnistrativas podem ser aplicadas à executiva. "Primeiro, temos que saber o que aconteceu", disse. Segundo o presidente do TCU, a decisão de tirar o processo da pauta ontem foi do próprio relator, que comunicou a medida de imediato. "É um processo importante que tem que ter todas as nuances dissipadas. No momento em que chegou a notícia da doação, [a informação] colocou todo o tribunal preocupado porque poderia estar criando algum tipo de embaraço", reforçou.

Em nota divulgada à imprensa, a Petrobras afirmou que a transferência dos bens de Graça estava sendo preparada desde 2013 e negou a relação com o processo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.