• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Novas homenagens » Paulo Câmara e Armando Monteiro estreiam guia do rádio rendendo homenagens a Eduardo Campos

Filipe Barros - Diario de Pernambuco

Publicação: 20/08/2014 11:20 Atualização: 20/08/2014 15:46

Eduardo Campos faleceu depois de um acidente aéreo ocorrido na cidade de Santos, São Paulo. Foto: PSB/Divulgação (PSB/Divulgação)
Eduardo Campos faleceu depois de um acidente aéreo ocorrido na cidade de Santos, São Paulo. Foto: PSB/Divulgação
Assim como no guia eleitoral dos presidenciáveis, integrantes das chapas majoritárias "Frente Popular" e "Pernambuco Vai Mais Longe", lideradas por Paulo Câmara e Armando Monteiro, respectivamente, ambos candidatos ao governo do estado, estreiaram o guia eleitoral do rádio, nesta quarta-feira (20), fazendo homenagens ao ex-governador Eduardo Campos, falecido em um acidente aéreo no último dia 13, em Santos, São Paulo. Fernando Bezerra Coelho (PSB) e João Paulo (PT) também usaram a edição para proferir palavras de reconhecimento e pesar ao ex-governador.

O primeiro programa a entrar no ar foi o do PSB, com uma poesia do poeta Antônio Marinho, que declamou um texto de autoria própria para lembrar o político afirmando que "quando o povo perde o líder, a união é mais forte e Eduardo ainda está vivo nos nossos ideais".

O jingle da campanha política de Eduardo Campos para o governo do estado, em 2010, com os dizeres "Pernambuco é meu amor e Eduardo é o meu governador" foi o fundo musical do programa. Paulo Câmara foi o primeiro a ressaltar as características do seu ex-correligionário."Justiça e progresso são mais que palavras para Eduardo. Ele nos ensinou a lutar pelos nossos sonhos com a coragem e determinação que um líder precisa ter", afirmou o candidato. Em seguida, Raul Henry (PMDB), candidato à vice na mesma chapa, relembrou os desejos de Eduardo."Eduardo nos ensinou a fazer um trabalho transformador e foi a Paulo Câmara que ele confiou a continuidade desse trabalho".

Armando Monteiro, que ganhou uma ação cautelar na Justiça Eleitoral para fazer homenagem a Eduardo, que havia sido impedida pela Frente Popular, usou seu tempo afirmando que não existe espaço para campanha neste momento."Ao longo da minha vida, meu caminho se cruzou com o de Eduardo. Apesar de algumas desavenças políticas, sempre tive a dimensão dos seus atributos de homem público. Sempre o reconheci pela sua liderança, capacidade de diálogo e competência política. Sempre nos respeitamos, mesmo em um momento como este entre discordâncias", frisou o candidato, afirmando que Pernambuco perde um político de grande valor e que todos reconhecem nele um transformador que construiu parcerias de sucesso com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e com a presidente Dilma Rousseff (PT).

O Partido da Mobilização Nacional (PMN), o Partido Comunista Brasileiro (PCB) e o Partido da Causa Operária (PCO) não enviaram material de propaganda.

Postulantes ao Senado Federal

O socialista Fernando Bezerra Coelho concedeu um depoimento procurando mostrar emoção no programa eleitoral do rádio. Com a voz trêmula e demonstrando estar chorando, o candidato descreveu sua trajetória ao lado de Eduardo e prometeu continuar lutando pelas bandeiras do ex-governador."Conheci Eduardo ainda no governo Arraes. No terceiro mandato do seu avô, ele me chamou para ser secretário de governo. Em uma decisão muito dificil, deixei a Prefeitura de Petrolina e fui ajudar no governo. Eduardo me chamou e disse que precisávamos recuperar a autoestima dos pernambucanos e tornar o estado o líder na economia do Nordeste", afirmou o ex-ministro ressaltando a capacidade de liderança."Vamos seguir lutando por Pernambuco e pelo Brasil levantando suas bandeiras", encerrou.

Já o petista João Paulo demonstrou seu pesar e, num discurso alinhado com o seu companheiro de chapa, o senador licenciado Armando Monteiro, fez questão de exaltar as parcerias feitas por Eduardo com o ex-presidente Lula e a presidente Dilma, além de reafirmar, assim como Armando, que neste momento tudo fica pequeno diante do ocorrido."Neste momento, percebemos que importa o fazemos aqui e a nossa história importa. Eduardo foi um governador que trouxe desenvolvimento ao estado, mantendo parcerias com Lula e Dilma. Estivemos juntos contra a privatização do Bandepe, na Assembleia Legislativa e quando fui prefeito do Recife e ele governador", afirmou o candidato desejando muita força e fé a Renata, a família e aos familiares das demais vítimas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.