• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PT » Lula pede votos para Dilma e homenageia Eduardo Campos

Ana Luiza Machado

Publicação: 19/08/2014 20:36 Atualização: 20/08/2014 17:06

 (Ana Luiza Machado/Reprodução TV)


Uma Dilma sorridente, dona de casa e mãe de família apareceu no primeiro programa eleitoral do PT, reapresentando-a à população após quase quatro anos de governo. Os dados positivos da sua gestão, como a criação de novos empregos, apesar da crise econômica mundial e a diminuição do número de pessoas que estavam na linha da miséria, foram inicialmente contadas por um locutor que afirmava que "muitas coisas aconteceram sem você perceber". Depois foram repetidas pela própria candidata à reeleição. Mas foi o ex-presidente Lula que por dois momentos chamou a atenção na peça: um pedindo votos, outro homenageando de forma emocionada o ex-governador Eduardo Campos (PSB).

Dilma tentava imprimir a ideia de que não era a hora de trocar o comando da nação porque "não se pode desistir na primeira dificuldade" e justificava seu argumento começando a combater o tema que mais seus adversários têm discutido, a economia. "A gente olha para a Europa, para os Estados Unidos e vê quantos milhões de empregos foram destruídos. Aqui nós valorizamos os salários e criamos 11.300.000 postos de trabalho", afirmou ela.

Outros assuntos como a formatura do Pronatec, o Programa Minha Casa Minha Vida, a destinação dos Royalties para a Educação, mudanças na área social também foram elencados como conquistas. O que está por vir, a presidente Dilma também aproveitou para mostrar, por exemplo, os investimentos em infraestrutura (ferrovias, hidrovias, VLT’s, BRT’s) que seu governo vem fazendo.

 (Ana Luiza Machado/Reprodução TV)

O ex-presidente Lula aparece pedindo que os indecisos votem em Dilma. Na última pesquisa do Ibope, quando a ex-senadora Marina Silva é colocada como candidata após a morte de Eduardo Campos, mostra que a candidata pelo PSB recebeu intenções de votos dos indecisos, já que Dilma e Aécio não diminuíram seus percentuais.

"Sei que muita gente votou pela segunda vez em mim sem estar 100% confiante, mas tenho convição que ninguém se arrependeu de ter me dado o voto de novo. Ao contrário. Porque fiz um segundo governo muito melhor do que o primeiro. Tenho certeza que com Dilma também será assim. Com mais segurança e experiência. (…) Aos que não sabem em quem votar eu digo: o segundo governo de Dilma vai ser melhor que o primeiro, vote sem nenhum receio", discursou Lula. Ele deixou a ideia de que o Brasil teria "prejuízos" com a mudança de comando neste momento do país.

No final da propaganda, o ex-presidente reaparece afirmando que pediu a Dilma para encerrar o guia dela dizendo"duas palavras sobre o meu querido companheiro Eduardo Campos". Visivelmente emocionado, Lula disse que a relação que tinha com ele era de pai e filho e por isso o momento era de "profunda dor". Explicou que as últimas palavras do socialista deveriam ser incorporadas e que "nunca, jamais devemos desistir do Brasil" e que é desta forma que ele será lembrado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.