• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Identificação » Primeiro guia de Aécio ressalta semelhanças com Eduardo

Ana Luiza Machado

Publicação: 19/08/2014 19:20 Atualização: 19/08/2014 21:06

O tucano prestou sua homenagem ao socialista declarando que eles tinham uma identificação (Ana Luiza MAchado/Reprodução TV)
O tucano prestou sua homenagem ao socialista declarando que eles tinham uma identificação


O adversário na disputa que dividia com Eduardo Campos o discurso da necessidade da mudança e do "novo jeito de governar", Aécio Neves (PSDB), começou sua propaganda afirmando que a campanha "inicia com um sentimento de profunda tristeza após a tragédia que levou a vida de Eduardo e de seis dos seus companheiros". Ressaltou que conhecia o ex-governador de Pernambuco há 30 anos, desde as Diretas, e mostrou algumas semelhanças com ele.

"Tudo fica pequeno demais quando nos confrontamos com algo tão inesperado", disse em um trecho. O ex-governador de Minas Gerais também afirmou que colocar em prática os ideais que eles tinham em comum será  a melhor forma de celebrar a vida de Eduardo Campos. Cientistas políticos acreditam que os votos dos eleitores do pernambucano podem migrar para Aécio Neves. Sendo assim, a importância de mostrar a identificação entre eles dão mais chances disto acontecer.


Após a homenagem, a campanha tucana escolheu dar uma dimensão ao Brasil mostrando pessoas de diversas partes do país o escutando falar sobre os problemas que têm aflingido o país. Como Eduardo fazia, Aécio só falou de problemas surgidos nos últimos quatro anos, ou seja, na gestão da presidente Dilma Rousseff.  "O problema não é Brasil, é a forma como o Brasil é governado. A maioria dos brasilieros quer mudar, mas não é mudar por mudar. É mudar para melhorar. (…) Se os velhos caminhos não levam nada mais a lugar algum, é hora de fazermos diferente. Vamos fazer porque juntos nós já somos maioria. Sejam todos bem-vindos".

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Maria Sales
Não é porque tinham ideologias diferentes que não eram semelhantes. Ambos tinham o desejo de mudança, melhorar o Brasil! Eu vou de Aécio, pois quero um Brasil melhor. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.