• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Campanha » "Eduardo conseguiu façanha de fazer 100% do Brasil conhecer ele", diz Jarbas Ainda de acordo com o senador, comoção deve ser usada, mas sem "errar a mão"

João Vitor Pascoal - Diario de Pernambuco

Publicação: 18/08/2014 11:53 Atualização: 18/08/2014 12:32

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) disse na manhã desta segunda-feira (18) que a morte de Eduardo Campos elevou a visibilidade da campanha presidencial da coligação Unidos Pelo Brasil. Para Jarbas, por conta dos cinco dias de extrema exposição, Eduardo passou a ser uma figura política ainda mais importante no cenário nacional, e mais reconhecida pelo país. "Eduardo conseguiu uma façanha de fazer 100 por cento do Brasil conhecer ele", apontou Jarbas.

Para o senador, o vazio deixado por Eduardo é um legado extremamente importante. "A presença é importante, a ausência também. A ausência de Eduardo hoje é importante", definiu.

Ele voltou a dizer na manhã, que a comoção em torno da morte do ex-governador deve ser usada politicamente. "O que não pode é errar a mão. A comoção tem que ser usada aqui (em Pernambuco) e nacionalmente", afirmou Jarbas. A declaração foi dada à imprensa em evento organizado pelo PSB em uma casa de recepções na zona norte recifense.

Outro tema abordado pelo senador foi a pesquisa da Datafolha que revelou hoje a candidatura de Marina com 21 por cento das intenções de voto, superando o tucano Aécio Neves.

Para Jarbas, o resultado não surpreendeu, já que pesquisas realizadas em abril, já revelavam um cenário mais fovorável para a candidatura de Marina em comparação com a de Eduardo. "Naquela época (abril) ela já tinha mais de 20%, ou seja, tinha um percentual maior que o de Eduardo. Isso ajuda", apontou o senador.

Com informações da repórter Júlia Schiafarino, do Diario

Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.