• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Curso normal » Após cinco dias suspensa, campanha é retomada pelos candidatos ao Planalto Políticos tucanos e petistas preveem crescimento de Marina Silva, mas ninguém ainda é capaz de apostar no tamanho da influência da ex-senadora

Paulo de Tarso Lyra

Publicação: 18/08/2014 08:59 Atualização: 18/08/2014 10:59

Foto: Larissa Rodrigues/DP/D.A Press
Foto: Larissa Rodrigues/DP/D.A Press

Passado o sepultamento do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, a campanha presidencial retoma hoje o curso normal, interrompida desde a tragédia da última quarta-feira. Uma corrida eleitoral ainda sob o impacto da morte do candidato do PSB, da substituição de Campos por Marina Silva e repleta de incertezas sobre o que acontecerá daqui para a frente.

Articuladores políticos das campanhas de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) reconhecem que, nesse primeiro momento, qualquer análise estará embaçada pelo impacto dos acontecimentos dos últimos dias. Todos apostam que as primeiras pesquisas de intenção de voto tendem a apontar um crescimento de Marina, podendo, até mesmo, arrancar pontos percentuais das candidaturas mais bem colocadas.

 

Mas a grande aposta é que, de fato, Marina cresça na faixa dos eleitores ainda indecisos, beneficiada pela superexposição da chapa do PSB. Dois fatores tornam ainda mais imprevisíveis os próximos dias. O primeiro é que, tradicionalmente, 30% dos eleitores são anti-PT, o que dificulta o discurso de Dilma Rousseff. E nestas eleições, diferentemente de outras, é maior o número de pessoas indecisas nesta fase da campanha eleitoral.

Em disputas anteriores, em meados de agosto, a quantidade de eleitores indecisos era de 12%. Atualmente, esse percentual é quase o dobro: 20%. “Estamos no campo da imponderabilidade”, resumiu um estrategista dilmista. Para ele, a campanha estava praticamente cristalizada, com Dilma Rousseff liderando com percentuais entre 38% e 41%, Aécio com índices entre 19% e 21% e Eduardo Campos flutuando dos 7% aos 11%.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.