• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Possível crescimento » Análise da notícia: os trabalhos de Marina Silva como cabeça de chapa

Denise Rothenburg

Publicação: 18/08/2014 07:44 Atualização: 18/08/2014 08:09

A perspectiva de crescimento nas pesquisas de intenção de voto tiram o sono dos adversários em vários estados, onde todos já sentem uma mudança no eleitorado em favor da nova candidata do PSB. Apesar disso, o jogo não está jogado. Marina Silva obterá a candidatura a Presidente da República, mas, para conquistar corações e mentes no mercado e no próprio PSB, precisará abraçar o programa de governo que fechou com Eduardo Campos. As diretrizes serão lançadas nos próximos dias e, na avaliação de socialistas históricos, a chave do sucesso ou insucesso eleitoral está na resposta de Marina à equação desenvolvimento-sustentabilidade.

Até aqui, Marina era apenas a candidata a vice, numa chapa que tinha em Eduardo a chave do desenvolvimento sustentável com uma gestão comprovada por oito anos de governo em Pernambuco. No caso de Marina, a balança pesa mais em favor da “sustentabilidade” e não do desenvolvimento, além de não haver essa experiência forte de gestão. “Ela precisará equilibrar sustentabilidade e desenvolvimento, ou seja, apresentar uma nova carta aos brasileiros”, dizem os integrantes do PSB. É isso que será cobrado dela esta semana.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.