• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Detran » PSDB se esquiva de decisão sobre comando do Detran

Filipe Barros - Diario de Pernambuco

Publicação: 10/07/2014 10:29 Atualização: 10/07/2014 11:51

A decisão é
A decisão é "única e exclusivamente do governador João Lyra Neto", afirmou Daniel Coelho. Foto: Ricardo Fernandes/DP
O impasse envolvendo o PSDB pernambucano e o comando do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran) segue sem definição sobre o comando do órgão, que está nas mãos de Caio Mello depois que os tucanos oficializaram apoio à gestão do ex-governador Eduardo Campos (PSB) no ano passado. Caio Mello é o atual diretor-presidente do Detran e foi o único tucano que não entregou o cargo após a denúncia de superfaturamento em licitações feita pela oposição. O PSDB tinha indicado 18 cargos para o órgão, mas lideranças da sigla garantem, em reserva, que não vai mais indicar o futuro presidente, caso João Lyra opte pela exoneração.

O deputado estadual Daniel Coelho (PSDB), que vai disputar uma vaga de deputado federal este ano, afirmou que a decisão é "única e exclusivamente" do governador João Lyra Neto (PSB). "O PSDB não responde por este caso. Não estamos exigindo nada do atual presidente do Detran. O fato é que o partido entregou os cargos e o governador que vai decidir o melhor a ser feito. Essa decisão é dele", comentou o tucano.

O companheiro de partido e de bancada na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) de Daniel Coelho, o deputado Batinho Gomes, seguiu a mesma linha do correligionário e atribiu a decisão sobre o comando do Detran ao governador João Lyra. "O partido entregou os cargos, comunicou ao governador e cabe a ele fazer a escolha. Caio não tem apoio do partido para continuar no cargo, é uma decisão em consenso do partido". Os tucanos alegam que o Detran, antes mesmo da entrada do PSDB, teria diversos problemas de gestão e que não estavam conseguindo dar solução.

A saída teria sido motivada pela repercussão do episódio do pregão eletrônico realizado no dia 23 do mês passado de número 054/2014, realizado para aquisição de equipamentos do Detran que objetivam a vistoria eletrônica, como câmaras e entre outros. Cada câmara custaria R$ 16 mil no modelo da pasta. O caso está sendo analisado pelo Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE). O governador ainda não se pronunciou sobre o assunto. Procurado pela reportagem, o secretário da Casa Civil do estado não foi localizado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.