• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Justiça Eleitoral » PT-SP recorrerá da decisão que anulou convenção estadual

Agência Estado

Publicação: 08/07/2014 15:50 Atualização:

O presidente do PT de São Paulo, Emídio de Souza, afirmou que a sigla irá recorrer da decisão em caráter liminar da Justiça de São Paulo que anulou a convenção estadual do partido, a pedido do deputado estadual Luiz Moura (PT). Em nota oficial, Emídio disse que recebeu com surpresa "a decisão de um juiz de primeira instância que suspendeu liminarmente os efeitos da decisão unânime da Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores de suspender o filiado Luiz Moura".

A decisão da Justiça teve como consequência a anulação da convenção da legenda que referendou, entre outras candidaturas, o nome do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha ao governo do Estado de São Paulo. O presidente estadual do PT ressalta que a convenção estadual, assim como o pedido de registro das candidaturas majoritárias e proporcionais foram realizados observando todas as exigências legais.

Na nota, ele diz ainda que "o CNPJ das candidaturas já foi expedido pelo TRE". Emídio argumenta, na nota, que "a sociedade brasileira exige que os partidos políticos ajam com rigor na escolha de seus filiados e candidatos e, em sintonia com esse sentimento o PT empreenderá todos os esforços para fazer valer uma decisão soberana, democrática e pela ética na política".

Comemoração
O deputado Luiz Moura, que foi suspenso pelo PT depois da divulgação de suspeitas de ligação com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), comemorou em seu perfil no Facebook a liminar que obteve no Tribunal de Justiça de São Paulo, anulando a convenção do partido no Estado.

"A justiça existe. Obrigado Senhor pelo reconhecimento e por iluminar o Judiciário a também reconhecer a verdade", postou Moura. Ele publicou ainda uma foto da decisão provisória do TJ-SP, assinada pelo juiz Fernando Oliveira Camargo.

Segundo a assessoria do TJ, a decisão liminar foi feita durante o plantão judiciário do fim de semana e ainda não foi distribuída. A decisão já é válida, mas ainda precisa ser cadastrada em alguma vara criminal para haver continuidade no processo. Esse cadastro só deve acontecer a partir da próxima quinta-feira, informou a assessoria, pois amanhã, 09, é feriado estadual em São Paulo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.