• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Luxo » Declarações de candidatos citam aviões, lanchas e joias

Agência Estado

Publicação: 08/07/2014 08:01 Atualização:

Entre os candidatos aos cargos majoritários de governador e senador nas eleições de outubro, há um grupo de donos de bens de luxo como aviões, lanchas e automóveis de luxo (Ferrari, Mercedes-Benz e BMW).

O raio X das declarações de patrimônio entregues por esses candidatos à Justiça Eleitoral mostra, por exemplo, a garagem recheada do ex-presidente da República Fernando Collor (PTB), que tenta a reeleição ao Senado por Alagoas. Collor declarou ter 14 carros, incluindo uma BWW 760iA, avaliada em R$ 714,5 mil, uma Ferrari Scaglietti (R$ 556 mil) e uma Mercedes E320 (R$ 342 8 mil).

O atual governador de Roraima, Chico Rodrigues (PSB), candidato à reeleição, é um colecionador de carros da Mercedes. Ele tem quatro veículos da marca que, juntos, valem R$ 208,5 mil.

Um grupo ainda mais seleto prefere os ares às estradas. Membro desse clube, o senador Ataídes Oliveira (PROS), que disputa o governo do Tocantins, informou à Justiça Eleitoral ser o dono de um “Jato PT Tra Beech Aircraft 2001 - RK 307” - avaliado em R$ 7 5 milhões. O parlamentar tem ainda uma aeronave Embraer avaliada em R$ 430 mil. Candidato à reeleição, o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) diz ter dois aviões - que custam R$ 1 milhão.

O senador Lobão Filho (PMDB), candidato ao governo do Maranhão, incluiu em sua lista “um helicóptero acidentado (salvado)”, que diz valer R$ 44 mil. Collor e Lobão Filho estão também no grupo de políticos apreciadores de veículos aquáticos. Também nessa turma estão os candidatos a governador Luiz Pitiman (PSDB-DF), Eduardo Tavares (PSDB-AL), José Filho (PMDB-PI), Eduardo Braga (PMDB-AM) e Simão Jatene (PSDB-PA), todos donos de lanchas.

Entre os donos de joias, a deputada Rebecca Garcia (PP-AM), candidata a vice na chapa encabeçada por Braga, possui um “relógio de pulso Patek Philippe com diamante 46”, avaliada em R$ 42,3 mil.

Até a noite de segunda-feira, 7, os dados do TSE não incluíam informações sobre as posses de candidatos em Goiás, Minas, Paraíba, Paraná e São Paulo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.