• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Jorge Hereda » Meta do Minha Casa é realista, diz presidente da Caixa

AE

Publicação: 03/07/2014 14:11 Atualização:

O presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, disse nesta quinta-feira, 03, que a meta de construir 3 milhões de unidades habitacionais na terceira etapa do Minha Casa Minha Vida é realista, embasada em estudos feitos pelo próprio governo. Hoje a presidente Dilma Rousseff reiterou a previsão, durante a entrega de unidades no Distrito Federal. Hereda também provocou o candidato do PSB à presidência da República, Eduardo Campos, que havia prometido 4 milhões de casas se fosse eleito.

"Na época de eleições, simplesmente falar um número é fácil. O número que a presidenta falou hoje tem a responsabilidade de ter sido feito uma série de cálculos, verificando inclusive o que o Tesouro Nacional pode fazer para garantir a estabilidade macroeconômica do País e, ao mesmo tempo, dar sustentabilidade ao programa", disse.

Segundo o presidente da Caixa, por trás dos números anunciados hoje pela presidente Dilma, "tem muito estudo e trabalho". "Não é uma meta da boca para fora, rápida, vamos dizer assim, que responda a um debate eleitoral", completou.

Questionado pelo Broadcast Político, serviço em tempo real da Agência Estado, se a promessa de 4 milhões de unidades habitacionais feita por Eduardo Campos não é realista, Hereda respondeu: "Quem tem de mostrar que os 4 milhões são viáveis ou não é ele". A promessa de Campos foi feita durante Encontro Nacional da Indústria da Construção, no final de maio, em Goiânia. Na ocasião, o candidato do PSB firmou o compromisso de ampliar o Minha Casa Minha Vida e falou da meta de 4 milhões de casas.

Hereda participou hoje da cerimônia em que Dilma comandou uma megainauguração do programa Minha Casa, Minha Vida. Ao mesmo tempo em que ela fez a entrega a famílias no Paranoá, região administrativa do Distrito Federal, dez ministros de Estado que atuam nos mais diversos setores foram convocados para fazer inaugurações simultâneas em dez cidades de sete Estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Ceará e Bahia), além do DF. A solenidade entregará 5.460 casas ou apartamentos para famílias cuja renda é de até R$ 1,6 mil, a menor das três faixas de renda do programa.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.