• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições 2014 » Agnelo Queiroz tenta colar em Dilma para garantir reeleição

AE

Publicação: 03/07/2014 14:35 Atualização:

Enfrentando baixos índices de popularidade, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), tenta colar na presidente Dilma Rousseff para colher dividendos políticos na campanha para mais um mandato à frente do Palácio do Buriti. Nesta quinta-feira, 3, o governador e a presidente participaram da entrega de unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida no Paranoá, região administrativa do Distrito Federal.

"Brasília não era nem credenciada no Minha Casa Minha Vida quando tomei posse. Não tínhamos uma única unidade (habitacional) aqui, e com a posse da presidenta e a minha posse diziam que aqui não poderiam fazer Minha Casa Minha Vida, que os terrenos eram caros, e portanto o nosso povo estava condenado aqui a pagar aluguel ou viver em moradias precárias. Não! Nós provamos que podia", disse o governador.

A cerimônia no DF marcou a entrega de 464 unidades habitacionais que fazem parte do Residencial Paranoá Parque. De acordo com o Ministério das Cidades, o governo federal já investiu R$ 3,22 bilhões no DF para a contratação de 47.925 unidades habitacionais. "Se não fosse essa parceria, o nosso povo de Brasília também não teria o direito como todo o Brasil (de ter unidades habitacionais subsidiadas pelo governo federal)", afirmou o governador. "O povo do DF é grato à senhora, porque o nosso DF e o Brasil estão mudando."

Em 13 de junho, o governador e a presidente inauguraram juntos trecho da obra do Expresso DF Sul, que liga Gama e Santa Maria ao Plano Piloto. A segunda etapa deverá ficar pronta em dezembro segundo o governo local.

Parceria

Apesar da intensificação na agenda de eventos públicos com o petista, a presidente não compareceu à convenção regional do PT que confirmou a candidatura de Agnelo à reeleição, no domingo passado, dia 29. Naquele dia, a presidente passou o dia no Palácio da Alvorada.

Não é considerada fácil pelo próprio PT a reeleição de Agnelo. O governador enfrenta baixos índices de popularidade, acusações de superfaturamento do Estádio Mané Garrincha e suspeitas que recaem até sobre a primeira dama, Ilza Queiroz, flagrada em grampo pedindo que um administrador regional suspeito de fraudar alvarás "agilizasse" um processo.

Seus principais adversários na corrida pelo Palácio do Buriti são o senador Rodrigo Rollemberg (PSB), o servidor público Toninho do Psol (Psol) e o ex-governador José Roberto Arruda (PR), que chegou a ser preso por dois meses acusado de obstruir as investigações desencadeadas pela Operação Caixa de Pandora, em 2010.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.