• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições 2014 » Armando Monteiro Neto pode adiar licença do Senado para campanha

Júlia Schiaffarino

Publicação: 02/07/2014 11:34 Atualização:

Inicialmente previsto para ser entregue no dia 15, o pedido de licença de Armando Monteiro Neto (PTB) do Senado poderá demorar mais algumas semanas para chegar à Mesa Diretora da Casa. A "mudança de planos" nada mais é do que culpa da Copa do Mundo, que levou os senadores a suspenderem uma série de sessões plenárias e, consequentemente, atrasarem o cronograma de votações. Nele estavam, nada menos, do que duas proposições das quais o petebista foi relator e que deverão ser alvo do discurso dele ao longo da campanha para o governo de Pernambuco, cargo ao qual concorre nas eleições deste ano.

As duas matérias atingem nichos estratégicos na candidatura do senador ao governo: prefeitos e micro e pequenos empresários. A primeira, a PEC 39/2013, prevê aumento de 2% dos repasses para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e está, atualmente, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. "Se tiver sessão na CCJ, existe a possibilidade de ir para votação antes do recesso, com um acordo das lideranças", comentou Armando.

O segundo documento, por outro lado, é um projeto que exclui setores que atualmente figuram no regime de substituição tributária. Na prática, o efeito da aprovação dessa matéria é uma diminuição do volume de tributos cobrados a empresas de menor porte. "Em alguns casos essas empresas poderão pagar até um terço a menos de tributos que pagam hoje", explicou o senador. A matéria também veda a cobrança de impostos aos empresários antes da venda. O projeto foi aprovado no Senado e seguiu para a Câmara, onde deverá passar por nova votação.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.