• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições 2014 » Carlos Lupi e João Paulo defendem legado do ex-presidente Lula em Pernambuco

Tércio Amaral

Publicação: 29/06/2014 16:28 Atualização: 29/06/2014 17:34

Antes de participar da convenção em Caruaru, Lupi coordenou encontro do PDT estadual no Recife com o presidente da juventude do partido Tulio Gadêlha, que pode disputar um mandato na Câmara Federal. Foto: Tércio Amaral/DP/D.A. Press
Antes de participar da convenção em Caruaru, Lupi coordenou encontro do PDT estadual no Recife com o presidente da juventude do partido Tulio Gadêlha, que pode disputar um mandato na Câmara Federal. Foto: Tércio Amaral/DP/D.A. Press

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, chamou a aliança do seu partido com o candidato ao governo Armando Monteiro Neto (PTB) de “unidade trabalhista”. O dirigente participou da convenção do PTB na tarde deste domingo (29) em Caruaru, no Agreste do estado.

 

“Chamo essa aliança de unidade trabalhista porque tem PT, PTB e PDT. Isso significa que Armando irá garantir o que Lula fez para melhorar o Brasil. Porque o governo de Armando será uma parceria com Dilma, que é continuação de Lula”, discursou.

Antes de participar da convenção do PTB, Carlos Lupi coordenou pessoalmente a convenção do PDT em Pernambuco na sede do partido, no Centro do Recife. Na ocasião, ele não revelou quem deve comandar o partido no estado. “Só depois dessa campanha”, disse ao Diario.

 

Ainda em Caruaru, o candidato ao Senado, o deputado federal João Paulo, também defendeu o legado petista no Brasil. “Lula nos colocou claramente a importância de eleger Armando. Pernambuco deve dar um passo adiante. Não pode conviver com o quinto maior índice de analfabetismo, com o pior salário pago aos professores”.

 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.