• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Convenção do PSB » Eduardo Campos promete desgrudar "os sanguessugas" dos cofres públicos

Ana Luiza Machado

Publicação: 28/06/2014 12:21 Atualização: 28/06/2014 18:01

 (Reprodução/Internet )
O candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, realizou neste sábado em Brasília, a Convenção Nacional do partido. Ao lado de sua companheira de chapa, Marina Silva (PSB/Rede), o socialista fez um discurso inflamado pregando a necessidade da mudança no país e justificando seu argumento com duras críticas ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição. Na ocasião, o socialista anunciou que em se primeiro ano de governo será inaugurada a "governabilidade ficha-limpa" para "desgrudar os sangue-sugas dos cofres públicos".

"Estamos reunidos na mesma luta de sempre por um Brasil melhor, pelas lutas do povo. Todas as vezes que o Brasil precisou de mudanças, realizou por meio da política", iniciou o discurso Eduardo Campos. Sobre a governabilidade da ex-aliada Dilma julgou: "Eles já perderam a energia renovadora porque se entregaram aos encantos das práticas mofadas e ultrapassada e que não servem para atender as demandas que vieram das ruas. Os mesmo caminhos levam sempre aos mesmos lugares. Rejeitamos o conformismo e a inércia, por isso, para continuarmos fiéis a nossa história, tivemos que mudar. Escolhemos o caminho mais difícil, mas vamos enfrentar como sempre enfrentamos as dificuldades em nossas vidas".

O discurso de Eduardo Campos teve espaço também para tentar acabar com os boatos de que o PT perdendo as eleições o candidato eleito não daria continuidade aos programas sociais, grande marca dos governos petistas. "Chega da política rasteira. No nosso governo vamos acabar coma corrupção, como o fisiologismo. Nosso governo vai manter o Bolsa Família, vai manter o Minha Casa Minha Vida, a estabilidade da economia. Porque essas não são conquistas de um partido, são do povo brasileiro. O que eles dividem, nós vamos unir. Porque só o Brasil unido é capaz de vencer os problemas até então sem solução", declarou.

De acordo com o socialista, o seu programa de governo será baseado em seis eixos e a partir deles firmou alguns compromissos durante a Convenção Nacional do PSB. Ao falar sobre a Educação, citou o programa iniciado no governo do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), quando era ex-governador de Pernambuco, sobre escolas em tempo integral. De acordo com Eduardo Campos, em seus 7 anos a frente do governo pernambucano, ele implantou mais escolas em tempo integral do que as existentes em São Paulo e no Ceará juntos.

"Vou fazer no Brasil o que fiz em Pernambuco. Vou baixar ano após ano os índices de violência. Também vamos colocar a inflação pra baixo e o crescimento da economia pra cima. No primeiro ano de governo vamos fazer a reforma tributária. Serei o primeiro presidente desse país que não vai aumentar os tributos nes0te país.Vamos salvar os municípios brasileiros da quebradeira que Dilma os colocou", criticou.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Sérgio César
Esse discurso já conheço. Está bem próximo de Fernando Collor. Combater os marajás. Faça-me um favor, Sr presidenciável. Embromação de político brasileiro. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.