• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » Sem palanque, PSB fica entre tucanos e petistas Nos dois maiores colégios eleitorais do país, Eduardo Campos se aliou ao PSDB e ao PT nas disputas estaduais, partidos de seus adversários na corrida presidencial

Júlia Schiaffarino

Publicação: 21/06/2014 12:27 Atualização: 21/06/2014 12:49

Apesar de afirmar, constantemente, que o Brasil cansou do PT, Eduardo aliou-se a Lindbergh Farias, no Rio de Janeiro, que é petista e vai apoiar a reeleição de Dilma. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press (Blenda Souto Maior/DP/D.A Press)
Apesar de afirmar, constantemente, que o Brasil cansou do PT, Eduardo aliou-se a Lindbergh Farias, no Rio de Janeiro, que é petista e vai apoiar a reeleição de Dilma. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press
Em um mesmo dia o pré-candidato a presidente Eduardo Campos (PSB) fechou aliança com os dois principais adversários, PSDB e PT, em dois estados estratégicos. Ontem, em São Paulo, maior colégio eleitoral do Brasil, foi anunciado que o vice na chapa para reeleição do tucano Geraldo Alckmin ao governo paulista será o Márcio França (PSB). Já no Rio de Janeiro, terceiro maior colégio eleitoral do país, os socialistas firmaram aliança com os petistas para apoiar a candidatura de Lindbergh Farias, depois que Miro Teixeira (Pros) desistiu de concorrer ao cargo. Em troca, ganharam o nome do atual deputado federal Romário (PSB) na chapa como candidato ao Senado.

Em São Paulo, o ex-governador Eduardo Campos dará suporte ao palanque de reeleição do governador Geraldo Alckmin, cujo presidenciável é Aécio Neves Teresa Maia/DP/D.A Press (Teresa Maia/DP/D.A Press)
Em São Paulo, o ex-governador Eduardo Campos dará suporte ao palanque de reeleição do governador Geraldo Alckmin, cujo presidenciável é Aécio Neves Teresa Maia/DP/D.A Press
A aliança com o PSDB foi referendada pessoalmente por Eduardo. Ele reconheceu que a decisão do PSB tinha sido com vistas em um projeto nacional. “Confio na condução do partido em São Paulo para ajudar o partido nacionalmente a cumprir sua mais importante tarefa, que não é discutir os fatos regionais, mas permitir que o Brasil mude e mude para melhor”, disse durante a convenção do PSB de São Paulo.

A passagem dele pelo evento foi relâmpago e o discurso durou menos de dez minutos. O nome de Geraldo Alckmin não foi citado por ele e o discurso esteve centrado em temas nacionais. Em um dos momentos, o socialista declarou: “Vamos oferecer ao Brasil uma alternativa não uma alternativa para mudar para o passado, mas mudar para o futuro”. O grupo de Marina era o principal opositor da aliança com os tucanos. Ela não foi ao encontro. Geraldo Alckmim também não.

Apesar das alianças firmadas, Eduardo Campos manteve o discurso da nova política e falou que ele Marina Silva estarão juntos em São Paulo no próximo dia 28 para a convenção nacional do PSB. “Depois da convenção vamos mostrar que o Brasil tem jeito e o jeito é tirar da política as velhas raposas que já tomaram o que tinham que tomar”, discursou.

Após o evento, o ex-governador de Pernambuco comentou sobre a aliança no Rio. “Lamentamos a decisão tomada pelo Miro e agora temos que encontrar um novo caminho”, resumiu-se a dizer. A convenção do PT carioca também ocorreu de manhã, mas foi rápida, durou apenas 15 minutos, e sem a presença do candidato ao Palácio da Guanabara. Depois, Lindbergh Farias e Romário posaram para fotos e conversaram com jornalistas.

Saiba mais

São Paulo

31,25 milhões de eleitores 1º colocado do país em números de eleitores

Provável chapa em São Paulo

governador: Geraldo Alckmin (PSDB)
vice: Márcio França (PSB)
senador: em aberto

Rio de Janeiro

11,89 milhões de eleitores 3º maior eleitorado do Brasil, ficando atrás de São Paulo e Minas Gerais

Provável chapa no Rio de Janeiro

governador: Lindbergh Farias (PT)

vice: Roberto Rocco (PV)
senador: Romário (PSB) 
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.