• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Capacitação » Dilma: 2ª fase do Pronatec oferecerá 12 milhões de vagas

AE

Publicação: 18/06/2014 13:52 Atualização: 18/06/2014 14:30

Presidenta Dilma Rousseff anuncia a segunda etapa do Pronatec, que vai ofertar 12 milhões de vagas em 220 cursos técnicos de nível médio e em 646 cursos de qualificação, a partir de 2015. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Presidenta Dilma Rousseff anuncia a segunda etapa do Pronatec, que vai ofertar 12 milhões de vagas em 220 cursos técnicos de nível médio e em 646 cursos de qualificação, a partir de 2015. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
A fim de fortalecer sua principal bandeira na área da educação para a campanha eleitoral deste ano, a presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira, 18, que a segunda etapa do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) terá como meta oferecer 12 milhões de vagas nos próximos quatro anos. O número é superior as 8 milhões de matrículas que a primeira fase do programa, que visa ampliar o acesso a cursos técnicos e profissionalizantes, deve alcançar até o final de 2014.

"Sabemos o nível da demanda. Vemos nesse nível uma das questões mais importantes a ser resolvida nos próximos quatro anos. Defendemos uma segunda etapa do Pronatec que oferecerá 12 milhões de vagas em 220 cursos técnicos e 646 cursos de qualificação a partir de 2015", declarou Dilma. "Nós falamos em 12 milhões com a certeza de que esse número é viável", garantiu.

O foco do Pronatec é qualificar mão de obra para o mercado de trabalho, aumentando o número de vagas de educação profissional oferecidas em institutos federais, escolas técnicas vinculadas a universidades federais, redes estaduais e o Sistema S (Senai, Senac, Senar e Senat). Os cursos são gratuitos e o governo federal deve aportar R$ 14 bilhões no programa até o final de 2014, quanto se encerra o Pronatec 1.

Balanço


Em seu discurso, Dilma afirmou que o Brasil nunca tinha feito no passado um programa de qualificação e de ensino técnico da envergadura do Pronatec. Ela comemorou ainda o resultado alcançado pela primeira etapa do programa, de 7,4 milhões de vagas até o momento. "Devemos atingir oito milhões de matrículas até o final do ano". "Sem que façamos a nossa parte, o governo federal em especial, não se cria o Pronatec", concluiu.

Com o Pronatec, Dilma tenta consolidar uma marca de sua gestão na área de educação, assim como o ProUni foi utilizado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o eleitorado jovem.

Ciente do seu potencial, Dilma - que já chamou o programa de a "maior reforma da educação profissional já feita no Brasil" - tem utilizado o Pronatec como objeto constante nas suas agendas de viagens pelo País. Além do Pronatec, a campanha de Dilma deve destacar os números do Minha Casa, Minha Vida e do Programa Mais Médicos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.