• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleição » Fernando Bezerrra diz que João Paulo "quebrou a cara" e Armando está com "ciúmes" Ex-ministro da Integração Nacional, que defendeu a reeleição de Dilma até meados de junho do ano passado, duvida que a petista possa entregar um país melhor ao sucessor

Filipe Barros - Diario de Pernambuco

Publicação: 16/06/2014 13:47 Atualização: 16/06/2014 14:57

Candidato do PSB ao Senado, Fernando Bezerra também elogiou Lula (Ines Campelo/DP/D.A Press)
Candidato do PSB ao Senado, Fernando Bezerra também elogiou Lula
"João Paulo quebrou a cara. Acho que ele perdeu uma boa oportunidade de ficar calado". Foi assim que o candidato do PSB ao Senado, Fernando Bezerra Coelho, respondeu à fala de seu adversário, João Paulo (PT), quando o parlamentar disse que Eduardo não gostava nem do PT, nem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na plenária estadual do PT com PTB, realizada na última sexta-feira (13). Além disso, o socialista classificou como "ciúmes" as críticas do pré-candidato ao governo de Pernambuco, o senador Armando Monteiro (PTB), ao "chapão" de Paulo Câmara (PSB), adversário do petebista nas eleições.

Em meio a declarações fortes em entrevista à uma rádio local nesta segunda-feira (16), Bezerra Coelho seguiu a linha adotada pelo ex-governador Eduardo Campos (PSB), pré-candidato ao Palácio do Planalto que também preside o partido nacionalmente, de não criticar o ex-presidente Lula e direcionar as críticas apenas à presidente Dilma Rousseff (PT), candidata a reeleição.

Em um dos momentos, FBC criticou o baixo crescimento do Brasil na gestão da presidente Dilma, afirmando que a população tem "um forte desejo por mudança" e que Eduardo representa esse desejo."Itamar entregou um país melhor para Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Fernando Henrique Cardoso entregou um país melhor para Lula. Lula entregou um país melhor para Dilma, agora será que Dilma entregará um país melhor para o próximo presidente? indagou o ex-ministro, que ocupou o Ministério da Integração Nacional no governo da presidente Dilma Rousseff até o ano passado e chegou a defender a reeleição de Dilma.

Fernando Bezerra afirmou que a parceria de Lula e Eduardo trouxe ganhos para Pernambuco, mas que Lula não está nas eleições deste ano."Acho que o peso de Eduardo será maior do que o peso de Lula aqui no estado", afirmou o pré-candidato, afirmando que Lula é amigo de Eduardo e que a amizade não vai acabar por questões políticos ou de eleições. Sobre o pedido do ex-presidente para que Eduardo não critique a transposição do Rio São Francisco, Bezerra defendeu o tempo de execução do projeto e acredita que a obra estará concluída em 2015.

"A transposição feita nos Estados Unidos demorou dez anos para ser implantada e são obras complexas para qualquer região. Os projetos básicos foram feitos no governo FHC, o processo licitatório e o início das obras foi no governo Lula. Está tudo caminhando para ser concluído em 2015. É um tempo regular comparado aos exemplos internacionais. Tudo leva a crer que vamos ter água no Eixo Leste até o final de 2015, atendendo na primeira etapa a 23 municípios, e, na segunda etapa, a 60 municípios. O desasfio da água deve ser uma luta prioritária", comentou Bezerra afirmando que o papel de um senador é garantir investimentos para o estado.

Apoio do PDT de José Queiroz

O PDT que é comandado em Pernambuco pelo prefeito de Caruaru, José Queiroz há cerca de 20 anos, tem uma tendência da Executiva Nacional da sigla de apoiar o senador Armando Monteiro (PTB) na corrida ao Palácio do Campos das Princesas, tese que não é defendida por Queiroz. O prefeito, inclusive, compareceu a convenção estadual do PSB realizada neste domingo (15), no Club Português, Zona Norte do Recife, onde foi oficializada a candidatura do ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB), ao governo de Pernambuco. Sobre o assunto, Bezerra se mostrou confiante no apoio formal do partido à candidatura de Câmara.

"Passamos em Caruaru, no Agreste, numa festa de São João promovida por Zé Queiroz. Até onde sabemos, o presidente do partido em Pernambuco continua sendo ele. O que há, na verdade, é um movimento da minoria do partido comandado pelo deputado federal Paulo Rubem que deseja apoiar o PDT, mas esse não é a vontade da maioria dos prefeitos dos municípios de Pernambuco", finalizou Bezerra afirmando que o PSB está na expectativa pelo apoio formal do PDT
pernambucano.

Críticas do senador Armando Monteiro

"O senador Armando monteiro está com ciúmes da Frente Popular que conseguimos montar. A presidente Dilma está fazendo isso em âmbito nacional e nós em Pernambuco. Os comentários dele procuram desmerecer a maior frente política já construída em Pernambuco. É um exagero dizer que o nome de Câmara foi colocado. Eu mesmo me coloquei à disposição do partido. O nome de Paulo foi bem escolhido e recebeu a adesão de outras forças politicas em Pernambuco. Existe um certo reconceito na fala de Armando. Paulo tem experiência na gestão pública. O senador não tem nenhuma experiência administrativa no serviço público como Câmara. Ele foi secretário da Fazenda, foi auditor do TCE, foi secretário de administração do estado e Armando nunca ocupou um cargo público".

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.