• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Minas Gerais » Aécio inicia caminhada eleitoral comemorando apoio de dissidentes Senador visitou São João del-Rei para homenagear Tancredo e marcar arrancada para o pleito de outubro

Estado de Minas

Isabella Souto -

Publicação: 14/06/2014 09:38 Atualização:

Aécio visita o túmulo do avô e à capela de Santo Antônio, onde recebeu a bênção do padre local, Geraldo Magela da Silva - Foto: Jair Amaral/EM/D.A Press (Jair Amaral/EM/D.A Press)
Aécio visita o túmulo do avô e à capela de Santo Antônio, onde recebeu a bênção do padre local, Geraldo Magela da Silva - Foto: Jair Amaral/EM/D.A Press
São João del-Rei – O senador e pré-candidato a presidente da República Aécio Neves (PSDB) afirmou nessa sexta-feira que terá ao seu lado na disputa eleitoral representantes de partidos que estarão oficialmente com a candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), sua principal rival em outubro. De acordo com o tucano, nos estados que tem visitado alguns diretórios têm sinalizado o apoio ao PSDB.

“A presidente da República, com um esforço enorme, oferta de cargos públicos, consegue ficar com o tempo de televisão (para a propaganda eleitoral gratuita) de alguns desses partidos, mas não ficará com o trabalho e a crença deles”, afirmou Aécio Neves, que citou como exemplos o PMDB – que indicou o vice-presidente Michel Temer para compor novamente a chapa da petista – e o PSD, que ainda discute qual lado seguir nestas eleições.

O PSD ainda é cobiçado pelo PSDB, que já ofereceu a indicação da candidatura a vice. O imbróglio é que atualmente a legenda integra o governo federal, com a nomeação de Afif Domingos para o comando do Ministério da Micro e Pequena Empresa. Por outro lado, o ministro era vice-governador do tucano Geraldo Alckmin, em São Paulo. O nome mais cotado pelo PSD para compor a chapa é o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles.

Hoje, o PSDB nacional oficializa a candidatura de Aécio em São Paulo, durante convenção, sem definir quem será seu vice. Ontem, o tucano minimizou a questão. “Felizmente, no nosso caso, nós temos abundância de candidatos qualificados. Como ainda há instabilidade em outras forças políticas, nós estamos aguardando que o cenário se desenhe de forma mais clara para ver qual é o perfil mais adequado”, justificou.

Visita

Aécio Neves esteve ontem em São João del-Rei, berço político de sua família, para uma agenda que considerou a arrancada pela sua caminhada pelo país em busca de votos nas eleições de outubro. Da sacada do Solar dos Neves, ouviu um rápido discurso da filha do ex-presidente Juscelino Kubitschek, Maristela, que declarou seu apoio. “Depositamos em suas mãos limpas nossa confiança e nossa esperança de que finalmente poderemos realizar o Brasil que tantas vezes foi sonhado pelos nossos e que ainda permanece intocado”, disse. No meio das pessoas que estiveram em frente ao local para vê-los, havia três bonecos de Tancredo Neves, JK e de Aécio.

“Aqui estão as minhas raízes e encontrar amigos no momento que inicio a minha caminhada pelo Brasil é muito simbólico. Meu avô sempre dizia que aqui em São João ele buscava energia nos momentos de inquietude”, disse Aécio. No dia de Santo Antônio, o mineiro aproveitou para passar pela capela do santo, onde recebeu uma bênção do padre Geraldo Magela da Silva e ganhou um pão bento. De lá, seguiu até o cemitério onde está o corpo do avô Tancredo Neves, morto há 29 anos. Acompanhado da mãe Inês Maria e da irmã Andrea Neves, depositou uma cruz de flores.

Em abril de 2010, na primeira viagem a Minas Gerais depois de deixar o Ministério da Casa Civil para disputar a Presidência da República, Dilma Rousseff (PT) também visitou o túmulo de Tancredo Neves e depositou flores. O ato, na ocasião, foi classificado pelo PSDB, DEM e PPS como oportunista e eleitoreiro. Em nota, mencionaram ainda o “erro intransigente do PT” ao expulsar os deputados que votaram em Tancredo no colégio eleitoral que o elegeu presidente em 1985. A oposição cobrou o fato de o PT nunca ter feito uma retratação.

Convenção em SP

Cerca de 600 delegados do PSDB nacional vão homologar hoje em convenção a candidatura do senador Aécio Neves (PSDB-MG) ao Palácio do Planalto. O encontro acontece em São Paulo. O local foi anunciado pelo parlamentar depois de encontro em abril com a participação de representantes dos 27 diretórios regionais do partido e, conforme Aécio, era uma homenagem ao governador do estado, Geraldo Alckmin, e à importância de São Paulo para a configuração política.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.