• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Paternidade » "Governo Federal é atacante maior", diz Dilma em inauguração da Via Mangue

Júlia Schiaffarino

Publicação: 13/06/2014 16:29 Atualização: 13/06/2014 17:38

 (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

A vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) à inauguração da Via Mangue, na tarde desta sexta-feira (13), serviu de palco para marcar território no que tange a origem dos recursos dessa obra. No discurso, a petista fez questão de ressaltar que "nenhum estado ou município, nem mesmo São Paulo" é capaz de bancar obras de mobilidade de grande porte "se o governo federal não entrar em jogo". Em seguinda, em uma alusão com o futebol,  completou: "E o governo federal é o atacante maior porque ele colocou muito dinheiro. Não foi pouco, não".

Dilma Rousseff fez questão de mencionar o presidente Lula ao dizer que foi a partir da gestão dele que a União adotou uma postura de incentivo ao transporte de massa. Falou, ainda, da iniciativa de criar uma carteira de R$ 143 bilhões para envio aos estados e municípios quando foi eleita. A Via Mangue seria consequência dessa iniciativa.

Esse, porém, foi um dos poucos números que a presidente mencionou. As cifras marcaram mesmo foi o discurso do ministro das Cidades, Gilberto Orcchi. Ele também ressaltou o papel do governo federal como "principal financiador" da Via Mangue. "Foram recursos do Brasil (União) que chegaram à prefeitura através de empréstimos", disse.

Ao abrir a cerimônia, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), até tentou desviar o foco do discurso sobre a paternidade da via, mas não conseguiu. "É importante esclarecer sobre o financiamento desta obra. Esta é uma obra paga pelo povo e para o povo, que vai servir à qualidade de vida do povo". Cordialmente, ele chegou a agradecer o ministro das Cidades pela condução das conversas que de acordo com o socialista, foram recheadas de "equilíbrio".

Durante o discurso a presidente foi bastante aclamada. O nome do ex-presidente Lula também foi exaltado pelo público. A presidente anunciou aos presentes que estaria juntamente com ele à noite em "reunião". Os dois participam de uma plenária do PT, na qual também estará o pré-candidato ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro Neto (PTB).

Prenças e ausências

O ex-prefeito do Recife João da Costa (PT) não estava no evento. A presença dele era esperada, uma vez que parte da obra foi desenvolvida durante a gestão dele. O senador Armando Monteiro, por outro lado, não estava no palanque de inauguração da Via Mangue e o cerimonial tratou de posicioná-lo próximo à presidente. O governador do estado, João Lyra Neto (PSB), ficou ao lado da presidente durante toda a cerimônia mas não discursou. 

 

 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.