• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » MPs pedem apuração sobre ataques na web contra Aécio

Agência Estado

Publicação: 11/06/2014 21:35 Atualização:

O Ministério Público Estadual de São Paulo e do Rio de Janeiro acolheram pedido de investigação apresentado pelo PSDB para que seja apurada uma suposta "campanha de difamação" na internet realizada contra o tucano e pré-candidato à Presidência da República, senador Aécio Neves.

A representação apresentada ao MP de São Paulo é referente ao episódio em que funcionários da Prefeitura de Guarulhos que teriam utilizado a estrutura da instituição para criar páginas na internet com ofensas contra o tucano. No último dia 27, a servidora Nataly Galdino Diniz foi demitida da prefeitura por supostamente ter participado da ações. No despacho do processo, o procurador Geral de Justiça, Márcio Elias Rosa, determina que o caso seja apurado. "Encaminhe-se à Promotoria de Justiça Criminal de Guarulhos para investigação", diz parte do despacho do procurador.

Por sua vez, a representação apresentada ao MP do Rio de Janeiro é referente ao episódio em que ataques feitos também nas redes sociais contra o senador partiriam de um de computadores da estatal Eletrobras. "Encaminhe-se o presente expediente à Vigésima Sexta Promotoria de Justiça de Investigação Penal da Primeira Central de Inquéritos, tendo em vista a natureza das infrações noticiada", determina o procurador Geral de Justiça, Marfan Martins Vieira.

"A partir do momento que o Ministério Público acolhe a denúncia, ele reconhece como correta a imputação de fatos criminosos contra aqueles que difamaram, caluniaram e injuriaram o Aécio. Se não tivessem procedência, o caminho seria o arquivamento. Ambos ao contrário, instauraram o procedimento investigatório e chamaram para si as investigações tal a pertinência da representação que reformulamos", afirmou o coordenador jurídico da campanha presidencial do PSDB, deputado Carlos Sampaio (SP). O MPRJ recebeu representação do senador Aécio Neves e está realizando diligências, que incluem o cumprimento de mandados de busca e apreensão. Foi decretado sigilo porque as diligências estão em andamento.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.