• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mensalão » Defesa de Genoino pede urgência ao STF em decisão

Agência Estado

Publicação: 10/06/2014 16:16 Atualização:

Os advogados do ex-deputado federal José Genoino pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF) que julgue com urgência recurso que pede o retorno do ex-parlamentar para a prisão domiciliar. Condenado por participação no esquema do mensalão, Genoino está preso desde o início de maio no complexo penitenciário da Papuda em Brasília. Conforme a defesa, exames de sangue feitos pelo ex-deputado no último mês mostram resultados "extremamente preocupantes".

"Com o retorno à penitenciária, o apenado apresentou relevante piora em seu quadro clínico porque teve ao menos três episódios de crise hipertensiva, tendo que fazer uso de medicação de urgência", afirmam os advogados na petição protocolada nesta terça-feira no STF. "Seu índice de coagulação sanguínea está abaixo do nível terapêutico ideal", acrescentam.

De acordo com a defesa, Genoino "não tem condições de saúde para cumprir dignamente a pena no presídio em que se encontra". Para eles, manter o ex-deputado na cadeia representa um "risco excessivo" à vida por causa do "comprovado malefício que o ambiente carcerário impõe à sua saúde e às precárias condições de atendimento médico lá existentes". A defesa pede que o presidente do STF, Joaquim Barbosa, decida com urgência o recurso ou que apresente em mesa para julgamento pelo plenário da Corte na sessão de amanhã.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Breno Cunha
Vergonha e absurdo se o STF acatar o pleito dos Advogados do CORRUPTO José Genoíno.Deve estar querendo assistir a Copa do Mundo na casa de LULA e Dilma seus amigos do PT. Risco é para o POVO, deixarem em liberdade um CORRUPTO.Parabéns ao Joaquim Barbosa, é digno da credibilidade do POVO. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.