• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Aliança » PDT deve fechar com Armando e indicar Paulo Rubem como vice Partido realiza convenção nacional nesta terça-feira (10) para formalizar apoio à reeleição de Dilma Rousseff e decidir sobre palanques estaduais

Andrea Pinheiro - Diario de Pernambuco

Publicação: 09/06/2014 21:51 Atualização: 09/06/2014 22:36

Ao lado de Armando e João Paulo, Paulo Rubem participou da última plenária para a coleta de sugestões para a elaboração do plano de governo. Crédito: Roberto Ramos/DP/D.A Press
Ao lado de Armando e João Paulo, Paulo Rubem participou da última plenária para a coleta de sugestões para a elaboração do plano de governo. Crédito: Roberto Ramos/DP/D.A Press
A aliança entre o PDT e o senador Armando Monteiro Neto (PTB), pré-candidato ao governo do estado, deve ser oficializada nesta terça-feira (10) durante a convenção nacional do partido. A legenda vai orientar a seus diretórios estaduais que acompanhem a composição nacional, de apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), nos estados. A prioridade dos pedetistas é fortalecer o partido nacionalmente, com a eleição de mais deputados federais. E, no estado, os dirigentes da sigla acreditam que a melhor opção seria a composição com os petebistas. Atualmente, a bancada conta com 18 parlamentares.

Um indicativo de que já está tudo acertado para a confirmação da presença do PDT no palanque de Armando foi a presença do deputado federal PaulO Rubem Santiago (PDT) na última plenária do Pernambuco 14 na noite desta segunda-feira (9) no Recife. Além do parlamentar, havia militantes pedetistas com bandeiras na quadra do Colégio Vera Cruz, onde foi realizado o evento. Ao todo, Armando promoveu 14 plenárias no estado para recolher contribuições para a elaboração do programa de governo.

Ao confirmar a aliança, a posição da direção nacional prevaleceu em relação à maioria dos integrantes do partido no estado. Lideranças pedetistas, como o prefeito de Caruaru, José Queiroz, presidente estadual do partido, e o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa, chegaram a recolher assinaturas de pedetistas pernambucanos em favor da composição com o pré-candidato do PSB ao governo do estado, Paulo Câmara. Mas foram derrotados e prometem não entrar na campanha de Armando.

"Posições contrárias existem em todos os lugares", afirmou o deputado federal Paulo Rubem Santiago. Ele é cotado para ocupar a vice do petebista. Armando fez o convite ao partido ainda no mês de abril, quando se reuniu com o presidente da sigla, Carlos Lupi. Questionado sobre as possíveis dissidência, o deputado ressaltou que a política é feita de ciclos. "E acho que encerrou que o ciclo da aliança com o PSB se encerrou. É hora de enfrentar novos desafios. Quem não enfrenta desafio, não cresce", pontuou.

Os insatisfeitos perderam força nos últimos dias, principalmente com o fim da vigência, no dia 29 de maio da comissão provisória do PDT no estado. Desde a data, o partido está sem comando

Cenário
O PDT vai lançar candidatos a governador em três estados: Amapá (Waldez Góes), Rio Grande do Sul (Vieira da Cunha) e Mato Grosso (Pedro Taques). Em Pernambuco e em São Paulo, a legenda ocupará as vices do petebista Armando Monteiro e do peemedebista Paulo Skaf, respectivamente.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.