• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ditadura » Stuart Angel pode ter sido enterrado em base aérea

Agência Estado

Publicação: 09/06/2014 19:45 Atualização:

O corpo de Stuart Angel, militante do grupo de guerrilha urbana MR-8 morto e desaparecido em maio de 1971, pode ter sido enterrado na cabeceira da pista da Base Aérea de Santa Cruz, na zona oeste do Rio. A revelação foi feita pelo capitão reformado da Aeronáutica Álvaro Moreira, que prestou depoimento à Comissão Nacional da Verdade (CNV) em setembro de 2013 e fevereiro de 2014.

O capitão contou ter ouvido do sargento José do Nascimento Cabral, já morto, a versão a respeito do enterro do corpo de Stuart Angel. Cabral era controlador de voo na Base Aérea de Santa Cruz e estava de plantão na noite em que houve uma visita de um grupo de oficiais comandado pelo brigadeiro José Paulo Moreira Burnier (1919-2000). Burnier teria ordenado o fechamento da pista.

Nascimento afirmou que, a partir da torre de controle, conseguiu observar o enterro de uma pessoa. "À época, os colegas de José do Nascimento Cabral na Base Aérea de Santa Cruz presumiram tratar-se do corpo de Stuart", informa relatório da CNV divulgado nesta segunda-feira, 09, no Rio.

O capitão Álvaro Moreira foi cassado logo após o golpe militar e não teve contato com José do Nascimento Cabral até sua morte, provocada por câncer. O capitão reformado procurou a CNV para narrar o episódio.

A CNV confirmou que José do Nascimento Cabral trabalhava na Base Aérea de Santa Cruz em maio de 1971.

De acordo com André Saboia, secretário-executivo da CNV, a comissão agora busca informações mais precisas para localizar os restos mortais de Stuart. A pista da base aérea passou por reformas. A construtora responsável pela ampliação da pista informou à CNV que não guardou os diários de obra do período da reforma.

Para o coordenador da CNV, Pedro Dallari, o depoimento de Álvaro Moreira "parece bastante verossímil". "Essa forma de dar tratamento ao corpo parece condizente com o padrão que se adotava à epoca, de buscar locais ermos", afirmou Dallari. Ele citou o caso do ex-deputado federal Rubens Paiva, cujo corpo foi enterrado inicialmente no Alto da Boa Vista.

A jornalista Hildegard Angel, irmã de Stuart Angel, reagiu emocionada à divulgação do relatório da CNV. "Enfim tenho informações que me parecem objetivas a respeito do paradeiro dos restos mortais do meu irmão", afirmou. Ela disse esperar "o espírito colaborativo" do Ministério da Defesa e do Comando da Aeronáutica para obter informações que permitam a localização do corpo. "Esse espírito colaborativo não é para comigo nem para a família do Stuart. Essa impunidade, essa falta de valores humanos, é resultado da falta de esclarecimento. É tempo de corrigir esse erro de percurso", afirmou.

Hildegard disse esperar que os oficiais que atuavam na época e estão sendo localizados pela CNV contem o destino dado a seu irmão. "Eles não são patriotas? Não julgam que estavam cometendo atos patrióticos? Que revejam os erros, os equívocos e cometam atos patrióticos, que é revelar a verdade. Façam um revisão de consciência, contem o que sabem, deem sossego às famílias brasileiras, à memória, à história brasileira. Um país sem história não é um país digno, uma pátria. Temos que dar aos nossos heróis a honra de sua verdadeira história", afirmou, muito emocionada.

Pela manhã, integrantes da CNV ouviram o depoimento do capitão Lucio Valle Barroso, chefe de operações do 3º Comar (Comando Aéreo Regional) em 1971. Ele negou ter visto Stuart Angel na unidade, ao contrário do que havia admitido à Comissão Estadual da Verdade do Rio.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.