• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

TRF-5 » União condenada a indenizar em R$1,1 milhão a familia de Gregório Bezerra

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 03/06/2014 17:35 Atualização: 03/06/2014 17:45

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) condenou a União a indenizar por danos morais em R$ 1,1 milhão a família do anistiado político Gregório Bezerra. O julgamento da Quarta Turma do TRF-5 ocorreu na tarde desta terça-feira (3), mas a União ainda pode recorrer da decisão.

O juiz federal titular da 2ª Vara, Francisco Alves dos Santos Júnior, já havia concluído na sentença, que as torturas sofridas por Gregório causaram danos morais não só ao anistiado, mas aos seus familiares. Entraram com a ação, o filho do anistiado, Jurandir Bezerra junto com os cinco netos.

"Gregório sofreu torturas nas masmorras dos cárceres e quartéis brasileiros, além de perseguições, ameaças e humilhações, que se prolongaram anos a fio, passando por seu exílio, tudo isso causando danos morais não só a Gregório, mas também aos seus filhos e netos, quer porque tinham conhecimento, através de terceiros, quer pela ausência deste", diz um trecho da sentença do juiz federal.

História
Gregório era natural de Panelas, Agreste pernambucano. Participou da “Intentona Comunista”, era filiado ao extinto Partido Comunista Brasileiro (PCB), por onde foi deputado. Perdeu o mandato em 1947, em virtude da cassação do partido, sendo preso e torturado pelo regime militar. Foi arrastado na Praça de Casa Forte com cordas no pescoço no início do regime, fato narrado em memórias do escritor pernambucano Paulo Cavalcanti e nas memórias do próprio Gregório.

Com informações da Justiça Federal de Pernambuco

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.