• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Paternidade » Via Mangue: uma obra com muitos pais e uma só mãe Prefeito Geraldo Julio, os ex-prefeitos João Paulo e João da Costa e a presidente Dilma Rousseff deverão comparecer à inauguração da Via Mangue no Recife

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 26/05/2014 12:14 Atualização: 26/05/2014 12:40

Uma das maiores obras do estado, a Via Mangue teve início há mais de dez anos. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A. Press
Uma das maiores obras do estado, a Via Mangue teve início há mais de dez anos. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A. Press
A inauguração da Via Mangue, no próximo sábado (31), marcará a entrega de uma obra para a população recifense que atravessou mais de uma década entre a sua concepção, execução e a quase finalização. A expectativa para o evento excede o caráter institucional, já que às vésperas de uma campanha eleitoral, o evento pode se tornar um ato político importante para os envolvidas no pleito de outubro. A inauguração entrou na pré-agenda da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), mas, segundo sua assessoria, em Brasília, a data reservada para a via é 3 de junho.

No palanque do evento, Dilma aparece com a vantagem de o governo federal ter investido a maior parte dos recursos: R$ 331 milhões dos R$ 433,2 milhões do total. Essa será a terceira vez em menos de dois meses que Dilma virá a Pernambuco. E como das outras vezes, também enviou um ministro como interlocutor para fazer avaliações técnicas da obra e os contatos políticos com as lideranças aliadas. A frequência da presidente em solo pernambucano aumentou depois que o ex-governador Eduardo Campos (PSB) deixou o governo e confirmou sua condição de presidenciável.

Do lado de Campos, o anfitrião da inauguração, o prefeito Geraldo Julio (PSB), reforça o discurso de fazer “mais e melhor” do ex-governador, argumentando que deu celeridade aos trabalhos iniciados pelas gestões petistas anteriores. Fez 61,78% da obra. A contrapartida municipal é de R$ 102,2 milhões. O deputado federal e pré-candidato ao Senado, João Paulo (PT), prefeito do Recife no alicerce da Via Mangue, lembra sua participação na área social: retirada de moradores, obras de saneamento e previsão para construir habitacionais. Outro petista que pode comparecer, mas não tem pretensões eleitorais neste pleito, é o ex-prefeito João da Costa. Ele iniciou as obras e tocou até 38,22% de todo o projeto.

Saib amais

Passo a passo Via Mangue

Primeira Etapa
(2006 - 2008)
Gestão João Paulo


- A pedra fundamental da primeira etapa da Via Mangue foi lançada em ato público no dia 14 de março de 2006

- Construção de túnel com 280 metros de extensão e 14,65 metros de largura, que liga Avenida Antônio de Góis à Rua República Árabe Unida, passando por baixo da Avenida Herculano Bandeira

- Melhorias em várias vias próximas. Obras de pavimentação, drenagem,iluminação e acessibilidade.

- Investimento de cerca de R$ 24 milhões, dos quais R$ 9,25 milhões provenientes de um convênio com o Ministério das Cidades

Segunda Etapa
(2009 - 2012)
Gestão João da Costa


- Abril de 2011 – início das obras

- Setembro de 2013 - previsão inicial de conclusão

- 3 habitacionais para abrigar 992 famílias que moravam em palafitas e locais próximos ao trajeto da via entregues em novembro de 2011

- Duas alças farão a ligação com a Ponte Paulo Guerra e o viaduto Capitão Temudo

- Início de construção de trechos da via elevada

- Em dezembro de 2012, a obra encontrava-se 38,22% concluída

Terceira Etapa
(2013 - 2014)
Gestão Geraldo Júlio


- Estão atuando na obra, em três turnos, mais de 2.200 trabalhadores

- No final de abril deste ano, o empreendimento chegou aos 97% de conclusão, com ritmo mensal médio de aproximadamente 5%.

- A previsão de conclusão da obra é 31 de maio de 2014.

- Liberação da área do Aeroclube, com a emissão de posse.

- Conclusão dos estudos da área da Compesa, no Cabanga

-Liberação para interdição de uma faixa da ponte Paulo Guerra

Dados gerais

- No sentido Centro/Boa Viagem, o corredor terá 4,5 quilômetros de extensão

- Já no sentido Boa Viagem/Centro serão 4,37 quilômetros

- Construção de 2 elevados por sobre a Rua Antônio Falcão, em Boa Viagem

- 8 pontes (sendo cinco para manutenção do mangue)

- Este novo viário não possuirá semáforos ou cruzamentos de tráfego, com velocidade média de 60 km/h dos veículos

- Cria-se um cinturão para proteger o manguezal do Rio Pina abre-se a possibilidade de implantação de um corredor exclusivo de ônibus na Avenida Domingos Ferreira, viabilizando o Corredor Norte-Sul. (Jairo Lima, especial para o Diario).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.