• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Apoio ao PSDB » Após de se dizer "envergonhado" com a Copa, Ronaldo declara apoio à candidatura de Aécio

Tércio Amaral

Publicação: 26/05/2014 09:22 Atualização: 26/05/2014 11:22

No início de maio, Ronaldo postou em seu perfil oficial do Facebook uma foto com o senador mineiro e disse que ele seria
No início de maio, Ronaldo postou em seu perfil oficial do Facebook uma foto com o senador mineiro e disse que ele seria "o novo presidente do Brasil". Foto: Facebook/Reprodução

Depois de declarar à uma agência internacional de notícias que se sente “envergonhado” com os atrasos das obras da Copa do Mundo no Brasil, o ex-jogador e ex-atacante da seleção brasileira Ronaldo, conhecido como “Fenômeno”, afirmou, em entrevista ao jornal Valor Econômico desta segunda-feira (26), que deve apoiar à candidatura do senador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República. “Minha amizade com Aécio tem 15 anos”, destacou.

Na publicação, Ronaldo volta a criticar a falta de organização do governo e critica a capacidade da gestão atual em “tranquilizar” a população. “Essa insegurança que estamos vivendo, essa instabilidade, a revolta, o ódio do povo... O governo deveria tranquilizar a população, o setor empresarial. Dizer que está tudo tranquilo, mas não faz isso. A gente vive tapando buraco aqui e ali e o governo não dá segurança à população”, declarou.

O jogador também afirmou que tem uma “ótima” relação com lideranças petistas, mas deve mesmo apoiar o palanque tucano. “Mas eu sou amigo do Aécio. Conheci a presidente Dilma, tenho uma ótima relação com ela. Mas minha amizade com Aécio tem 15 anos. Ele foi o único cara que eu apoiei publicamente. Apoiei para governador de Minas e aí ele fez um excelente trabalho. Sempre tivemos uma amizade muito forte e agora vou apoiá-lo. É meu amigo, confio nele e acho que é uma ótima opção para mudar o nosso país".

 

Apesar das críticas, Ronaldo esteve presente em vários momentos na organização do mundial, desde sua concepção. O ex-jogador estava com o ex-presidente Lula (PT) o escritor Paulo Coelho no dia em que o Brasil foi escolhido, num evento organizado pela Fifa, para organizar o mundial. Além disso, Ronaldo foi um dos responsáveis pela Copa do Mundo país. Em 2011, o ex-atacante foi nomeado membro do comitê organizador.

Governo responde ao jogador

As declarações do jogador geraram mal-estar no governo neste final de semana. Em resposta, a presidente Dilma Rousseff (PT) que tinha orgulho do evento. “Tenho orgulho das nossas realizações, não temos do que nos envergonhar e não temos o complexo de vira-latas, tão bem caracterizado por Nelson Rodrigues se referindo aos eternos pessimistas de sempre”, afirmou durante 17º Congresso da União da Juventude Socialista, em Brasília, realizado no sábado (24).

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), disse que o jogador dava um chute ao próprio gol, ao lembrar que o ex-atacante faz parte do Cômite Organizador Local (COL). “Eu estou seguro de que não só o Ronaldo, mas todos os brasileiros e turistas estrangeiros que vierem nos visitar terão orgulho, e não vergonha” do mundial.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: norma silva
vergonha tenho EU de ter esse cara como fenômeno...ora ora deixe de hipocrisia Sr.! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.