• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Discurso » Aécio promete inflação no centro da meta, caso eleito

Estado de Minas

Publicação: 24/05/2014 18:54 Atualização:

Em evento na capital gaúcha na tarde deste sábado, 24, o senador mineiro Aécio Neves, pré-candidato do PSDB à Presidência da República, criticou a política econômica do governo Dilma Rousseff. Segundo ele, um de seus objetivos, como presidente, seria manter a inflação no centro da meta, e não no teto. "Para nós, do PSDB, a tolerância com a inflação é zero", disse.

Aécio também revelou a intenção de reduzir a banda da meta de inflação dos atuais dois pontos porcentuais (para cima e para baixo) para um ponto porcentual. Ele também defendeu transparência na política fiscal e mais investimentos em infraestrutura.

"O governo focou no consumo e se esqueceu de investir na oferta", disse. "O Brasil hoje tem muitas obras de infraestrutura paradas, e a intervenção (do Estado) criou muita insegurança jurídica que a segurança jurídica."

Sobre o Bolsa Família, Aécio voltou a dizer que não pretende encerrar o programa, criado pelo ex-presidente Lula. "O que faremos é qualificá-lo, porque entendemos as medidas de assistencialismo de uma maneira diferente. Para nós (do PSDB), o Bolsa Família é o ponto de partida, e para o PT é o ponto de chegada."

Copa do Mundo
Perguntado sobre as obras de preparação da Copa do Mundo, o senador afirmou que menos de 40% do que foi prometido aos brasileiros será entregue. "O legado será muito menor", avaliou. "Essa talvez seja a grande inquietação ainda", complementou, referindo-se às manifestações populares em várias cidades do Brasil contra a realização da Copa.

Homem do campo
O senador mineiro disse também que pretende fazer uma "grande parceria com o homem do campo", mapeando os grandes gargalos do País para garantir maior produtividade ao produtor. "O agronegócio será sem dúvida no nosso governo a grande alavanca do desenvolvimento econômico e social do Brasil".

Ele fez as declarações em Porto Alegre, durante coletiva após participar de evento para oficializar a coligação do PSDB e do Solidariedade com o PP no Estado, e para lançar a pré-candidatura da Senadora Ana Amélia Lemos, do PP, ao governo gaúcho. "Sempre digo que o Brasil da fronteira para dentro é o país mais produtivo do mundo, o problema começa da fronteira para fora. Tenho certeza de que a senadora Ana Amélia vai avançar nisso", afirmou. "Vamos primeiro desmistificar a ideia de que o agronegócio é predador."

Segundo ele, não fosse o resultado do agronegócio nos últimos anos o crescimento do Brasil teria sido ainda menor. "Nós seremos no período (de governo) no PT o país que menos cresceu na América do Sul."

A exemplo do que já havia feito em outros pronunciamentos, Aécio disse também que, se eleito, uma de suas prioridades será criar uma secretaria extraordinária para trabalhar pela simplificação do sistema tributário brasileiro. "Isso tem de ser feito para diminuir a carga tributária", avaliou.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.