• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pré-campanha » Armando ironiza críticas de Geraldo Julio: "Não tem treino para o debate político"

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 23/05/2014 18:47 Atualização: 23/05/2014 19:54

 (Andréa Rego Barros/Divulgação/13-07-2012)


O período de pré-campanha mal começou e a troca de farpas entre integrantes das duas principais chapas que estarão na disputa pelo governo do estado já está a todo vapor. Na manhã desta sexta-feira (23), durante entrevista a uma rádio local, o pré-candidato ao governo pelo PTB, o senador Armando Monteiro, rebateu críticas feitas pelo prefeito do Recife sobre sua postulação. Geraldo Julio teria dito, durante uma visita à comunidade de Roda de Fogo, nos Torrões, Zona Oeste do Recife, que Armando não possui experiência administrativa, não apóia a classe trabalhadora e ainda se coloca como candidato de Eduardo.

A resposta veio em tom de ironia. "Nosso Geraldinho não tem treino ainda para o debate político. Esse é o problema. Eu também fui responsável por isso e quero fazer aqui uma espécie de mea-culpa, pois eu apoiei o nosso Geraldo. Mas o que é que acontece... Ele não tem treino. Aí, de repente, mandam ele cumprir um papel político. Ele aí vem pro debate e vem mal. A primeira intervenção dele foi dizendo, por exemplo, que eu estava mal acompanhado, que o PT tinha contribuído para colocar o país nos últimos três anos para baixo e que tinha contribuído também para que o Recife tivesse experimentado um período muito ruim nas suas administrações. Ora, ele esqueceu de olhar para o lado. Pois se é verdade que o PT contribuiu para que o país pudesse andar pior, ele esqueceu que na chapa do outro lado tem um ex-ministro de Dilma (Fernando Bezerra Coelho, pré-candidato ao Senado pela Frente Popular), que estava até outubro na função. Então, o nosso PSB teria uma cota nesse latifúndio da incompetência ou do baixo desempenho do governo", disparou.

Sobre não ter experiência, disse que o prefeito desconhecia o que era uma função pública e cutucou o gestor ao afirmar que havia exercido essas funções pelo voto e não por nomeação. "Ele não sabe que a função pública não é aquela que deriva apenas de quem participa do Executivo. A função pública é exercida nos poderes que constituem o estado e, portanto, o exercício da atividade parlamentar é função pública. Eu efetivamente nunca fui da burocracia, essa experiência eu não tenho. Agora, a diferença é a seguinte: as minhas funções foram sempre exercidas através do voto. E alguns estiveram sempre na vida pública pela via da nomeação. Me elegi deputado federal três vezes e no Senado, com o apoio do partido do Geraldo Julio, que me colocou na chapa. Então a pergunta é: por que recomendaram, à época, o voto no senador Armando Monteiro se era alguém que não tinha, vamos dizer, a juízo deles, qualificação para poder merecer esse voto. Nós estavamos na chapa. Por que destacaram em 2012 que nosso apoio era tão importante na eleição do Recife? São contradições", comentou o petebista.

Armando ainda disse que jamais falou como candidato do ex-governador. "Eu nunca me coloquei como candidato de Eduardo, é outra falácia. Mas eu quero destacar o seguinte: eu não faço como eles, eu não desconstruo o governo Eduardo, pois fizemos parte dele. Eu não faço com Eduardo o que eles estão fazendo com Dilma. Ou seja, essa posição extremamante oportunista de dizer 'enquanto estive lá estava tudo bom, depois que eu saí ficou tudo ruim'. Não. Eu sempre disse que o governo de Eduardo foi um governo exitoso, um governo que fez entregas importantes à população de Pernambuco. E nós demos uma contribuição para que isso acontecesse. Só que Eduardo já foi eleito e reeleito e agora nós temos que olhar para frente. E qual é o nosso desafio, é assegurar a manutenção de certas linhas programáticas que são importantes. Ou seja, Pernambuco quer continuar crescendo, Pernambuco quer continuar tendo dinamismo na economia, Pernambuco precisa receber ainda grandes investimentos, mas Pernambuco quer fazer um desenvolvimento melhor. E esse é o nosso objetivo", finalizou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.