• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Agressão » Liderança do PCdoB faz representação contra secretário-geral da Mesa

Publicação: 22/05/2014 22:09 Atualização:

A liderança do PCdoB protocolou nesta quinta-feira (22), na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, uma representação contra o secretário-geral da Mesa, Mozart Vianna de Paiva. Ele é acusado de “atentar contra as prerrogativas de um mandato popular e agredir verbalmente” a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) na sessão de terça (20).

“A agressão somente não foi mais longe porque o sr. Mozart Vianna foi contido pelos seguranças da Casa, tendo tentado violentamente desvencilhar-se deles para continuar a agressão à parlamentar”, diz a representação, assinada pela líder Jandira Feghali (RJ) e outros.

Às 14 horas da última terça-feira, o presidente da sessão, deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), encerrou sessão solene em homenagem aos 90 anos da Coluna Prestes e iniciou a sessão ordinária – que contaria prazo para a instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras. Conforme as notas taquigráficas, a deputada protestou, afirmando que se tratava de um ato de violência e “(...) uma pressão burocrática da Secretaria-Geral da Mesa e do deputado Izalci [PSDB-DF], fazendo infelizmente uma pressão absurda (...)”.

Nesta quinta-feira, o secretário-geral disse que se limitou a cumprir o papel de orientar o presidente quanto ao Regimento Interno da Câmara.

“Não tive nenhuma intenção de ofender a deputada e não fiz pressão sobre o presidente para que ele encerrasse a sessão. O que fiz foi orientar o presidente a respeito do que prevê o Regimento, depois de ter sido alertado pelas lideranças de dois partidos, DEM e PSDB, de que a sessão ordinária teria que começar às 14 horas para que contasse o prazo para indicação dos membros da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Petrobras. Respeito os deputados e deputadas e talvez tenha sido mal interpretado pelas imagens, mas o papel do assessor ali é orientar para que seja cumprido o Regimento”, disse.

Na representação, o PCdoB pede que o secretário-geral seja punido. O assunto será examinado na semana que vem pelo procurador parlamentar, deputado Claudio Cajado (DEM-BA).

Com Agência Câmara

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.