• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Paraíba » Eduardo Campos bota panos mornos no rompimento entre Cássio e Ricardo Coutinho

Aline Moura - Diario de Pernambuco

Publicação: 21/05/2014 10:32 Atualização: 21/05/2014 11:28

O ex-governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB) botou panos mornos hoje (21), ao visitar Campina Grande (PB), no rompimento entre o PSB e o PSDB ocorrido no estado paraibano. Embora socialistas justifiquem, em reserva, que um dos motivos da quebra de acordo entre o PSB e PSDB em Minas Gerais esteja relacionado ao afastamento do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) do governador Ricardo Coutinho (PSB), Eduardo não mencionou o assunto durante entrevista coletiva. "Agora (após o rompimento) é enfrentar a realidade. Fazer uma campanha com muita tranquilidade e respeito. Vamos fazer uma campanha bonita e vitoriosa", declarou o socialista, num dos principais redutos do PSDB do país.

Segundo Eduardo, a posição do PSB em Minas Gerais será definida no voto, durante a convenção partidária, já que parte do partido defende a candidatura do deputado Júlio Delgado, outra quer montar um palanque para Apólo Heringer, ligado a Marina Silva, e outra que se manter aliada ao PSDB e apoiar a campanha do ex-ministro Pimenta da Veiga.

Indagado, ainda, que posição adotaria se a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB) fossem para o segundo turno, Eduardo respondeu. "Fiquem certos de que vou estar no egundo turno, não tenho a menor dúvida disso".

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.