• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Movimentação do PT » Eduardo minimiza influência de Lula na campanha de Dilma

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 21/05/2014 09:46 Atualização: 21/05/2014 10:10

Eduardo afirmou que Dilma foi uma candidata que se comprometeu a melhorar o Brasil e, ao contrário disso, o Brasil parou de melhorar e começou a piorar. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom (Rodrigues Pozzebom)
Eduardo afirmou que Dilma foi uma candidata que se comprometeu a melhorar o Brasil e, ao contrário disso, o Brasil parou de melhorar e começou a piorar. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

Na avaliação de Eduardo Campos, o apoio do ex-presidente Lula (PT) à campanha de Dilma Rousseff (PT), em 2010, chegou a ser fundamental para a vitória dela, mas, agora, o governo da petista estará em julgamento. “O presidente Lula, por mais que tenha seguidores e prestígio, sabe que agora o que vai estar em debate é a realização do governo da presidente”, alertou o socialista, ao ser questionado sobre a movimentação da cúpula do PT para colar a imagem de Lula a Dilma.

Eduardo Campos voltou a dizer, durante a visita que fez ontem à Bahia, que Dilma foi uma candidata que se comprometeu a melhorar o Brasil e, ao contrário disso, o Brasil parou de melhorar e começou a piorar. “E só se reelege governo que cumpre os compromissos. Se não tudo, mas uma parte deles”, pontuou.

O socialista fez questão de destacar que a petista conseguiu se eleger porque obteve a maioria dos votos do Nordeste (10 milhões), mas que, segundo ele, não teria correspondido as expectativas. “Basta ver como foi a travessia dessa estiagem de três anos, as obras de ferrovia aqui na Bahia, em Pernambuco, no Piauí e no Ceará. Está tudo parado. Assim como as obras de infraestrutura hídrica”, pontuou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.