• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Maratona » Lula "volta" à Pernambuco para reforçar Dilma e Armando Petistas deverão vir a Pernambuco nos dias 12 e 13 de junho, segundo informou o senador e líder do governo Humberto Costa (PT)

Aline Moura - Diario de Pernambuco

Publicação: 21/05/2014 09:28 Atualização: 21/05/2014 09:37

Depois de passar quase três anos sem vir a Pernambuco, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) passará dois dias (13 e 14 de junho) em maratona pelo estado para ajudar a embalar a pré-campanha do senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao governo estadual e do pré-candidato ao Senado pelo PT, João Paulo. A visita também será um termômetro de como anda a relação do ex-presidente com o ex-governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB). Esta será a primeira vez que Lula vem ao estado sem ter Eduardo como anfitrião.

Lula desembarcará em Pernambuco com a presidente Dilma Rousseff, em voos separados. Ele terá compromissos políticos - não adiantados por sua assessoria - e participará de um evento ao lado de Dilma e Armando Neto à noite, fora de horário de expediente.

A visita antecipada do ex-presidente a Pernambuco segue uma linha estratégica montada por ele e pelo comando da campanha de Dilma. Nos bastidores, a visita “casada” com a da presidente é uma tentativa de abafar o movimento “Volta, Lula” e enfraquecer seus dois principais concorrentes ao Palácio do Planalto, o senador Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos. Além de Pernambuco, a dupla visitará mais cinco estados, todos por motivos particulares, como São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul.

A visita do ex-presidente foi confirmada ao Diario pelo Instituto Lula, que não adiantou os municípios que serão visitados pelo petista. A data da visita foi repassada pelo senador Humberto Costa.

Cogitado como coordenador da campanha petista no Nordeste, Humberto Costa negou, contudo, a hipótese de a visita da dupla ser uma forma de por fim ao movimento “Volta, Lula”. “Não vejo assim. Eles vão colocar a eleição na pauta nessa pré-campanha. A nossa expectativa é positiva. Que a gente possa fazer algo que movimente fortemente o estado”, adiantou o petista, líder do partido no Senado.

A última vez que Lula veio a Pernambuco foi em 2011. Ele já não era mais presidente, porém recebeu três títulos de Doutor Honoris Causa de três universidades. Naquela época, Lula e Eduardo eram aliados. O socialista estava no primeiro ano de seu segundo governo, enquanto Lula surfava em popularidade em virtude de investimentos federais trazidos ao estado e conduzidos em parceria com Eduardo, como o Estaleiro Atlântico Sul e a Refinaria Abreu e Lima. O ambiente será outro, agora. Na semana passada, o ex-governador chegou a rebater queixas de Lula, que declarou nunca ter visto uma presidente ser tão atacada como Dilma. “O Brasil é quem é vítima da Dilma porque ela prometeu e não entregou. A Dilma é a culpada e a vítima é o povo brasileiro”, disse Eduardo.

Por onde Lula vai passar

Pernambuco

Pernambuco se tornou uma questão de honra para o PT. Primeiro, porque é reduto eleitoral do ex-governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB). Segundo, os caciques petistas não pisaram no estado na disputa municipal do Recife em 2012 para não bater de frente com Eduardo, mas o socialista terminou rompendo com o PT no ano passado e se lançou como pré-candidato ao Palácio do Planalto. O candidato do PT em Pernambuco é o senador Armando Monteiro Neto (PTB), tendo como bandeira os investimentos feitos pelo governo federal no estado nos últimos anos. O nome do PSB é o ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara, enquanto o PSDB ainda vai definir se terá ou não candidato.

São Paulo
Embora Lula seja de Pernambuco, São Paulo sempre foi a menina dos olhos do ex-presidente petista, porque ele construiu sua carreira no ABC paulista. Lula se elegeu em 2002 e se reelegeu em 2010 como presidente, mas o PT não conseguiu governar o estado paulistano, o maior colégio eleitoral do país. O PSDB, aliás, está no poder em São Paulo desde 1995 (eleição de Mário Covas). Lá, o PT vai apoiar a pré-candidatura do ex-ministro Alexandre Padilha. Já o PSDB vai sair com a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) e o PSB ainda não definiu o candidato

Minas Gerais
O estado mineiro é reduto político de Aécio Neves (PSDB) e um dos quartéis generais do PSDB, que conquistou o poder lá desde 2003. Minas também é a terra natal da presidente Dilma Rousseff e será o primeiro estado a ser visitado por ela e pelo ex-presidente no mês de junho. O candidato do PT em Minas é o ex-ministro Fernando Pimentel. Concorre contra Pimenta da Veiga, do PSDB, e possivelmente Júlio Delgado (PSB), nome trabalhado por Eduardo Campos

Bahia
Lula decidiu entrar de vez na campanha da Bahia, contando com o apoio de Dilma, em virtude da relação que tem com o governador Jaques Wagner (PT). O estado passou a ser uma das prioridades por dois motivos: Wagner passou uma crise de popularidade, mas é visto como um petista leal ao projeto; e o PT não quer perder o estado novamente para o DEM, que vai lançar o nome de Paulo Souto (DEM) com apoio do prefeito ACM Neto (DEM). Lídice da Mata é a pré-candidata do PSB. No estado baiano, PSB e Rede estão afinadíssimos

Paraná
O Paraná não estava nos planos iniciais do PT, mas o cenário virou. O estado passou a ser prioridade com o lançamento da pré-candidatura de Gleisi Hoffmann (ex-ministra da Casa Civil) ao governo do estado. O principal oponente de Gleisi será o governador Beto Richa, que é do PSDB, mas também tem a simpatia do PSB. Nesse estado, o PSB e a Rede ainda estão desafinados, o que fortalece o palanque da ex-ministra

Rio Grande Sul
O pré-candidato do PT é o governador Tarso Genro, que foi um curinga na gestão de Lula, ocupando os ministérios da Educação, Relações Institucionais e Justiça. Ana Amélia, do PP, dará palanque ao senador Aécio Neves (PSDB) nessa campanha. O candidato de Eduardo Campos, o ex-prefeito de Caxias do Sul José Ivo Sartori (PMDB), corre por fora

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: José Lunguinho
VOLTA LULA, que bom ELE voltar, mas para devolver tudo que foi sucateado e pedir perdão aos aposentados de Pernambuco pela TRAIÇÃO praticada por ele e sua corja. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.