• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » Mais trabalho para barrar ficha-suja

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 18/05/2014 11:13 Atualização:

Na primeira eleição geral com a vigência da Lei da Ficha Limpa, o Ministério Público (MP) terá mais trabalho na tarefa de barrar os candidatos com pendências na Justiça. A avaliação é do vice-procurador-geral Eleitoral, Eugênio Aragão, que, por outro lado, destacou as ferramentas que estarão à disposição dos integrantes do MP para impedir as candidaturas dos fichas sujas. Um sistema digital, anunciado na semana passada e que estará disponível em breve, vai reunir dados sobre pessoas com fichas sujas e será compartilhado entre o MP e mais de 30 órgãos. O objetivo é tornar mais ágil as ações contra esses candidatos. A Lei da Ficha Limpa barra pessoas condenadas por órgãos colegiados, ou seja, compostos por mais de um juiz.

“Em 2012, quando a gente ainda não tinha esse banco de dados que a gente tem hoje, foram mais de 1.200 impugnações apresentadas e efetivamente julgadas pela Justiça Eleitoral. Ou seja, nós tivemos 1.200 fichas-sujas que não conseguiram concorrer ou, se conseguiram, depois não tiveram possibilidade de ser diplomados, não chegaram enfim ao objetivo deles”, disse Aragão, acrescentando: “Este ano com certeza mais, porque nosso banco de dados é bem maior. Já temos 11 mil registros e estamos compartilhando dados com 30 órgãos já. E esse número crescente, até julho, esperamos que seja bem maior”.

Outro ponto polêmico que está em discussão é o financiamento público de campanha. O STF está julgando uma ação que pede o fim das doações de empresas a partidos políticos e candidatos. O economista Gil Castello Branco, da organização não governamental (ONG) Contas Abertas, defendeu a mudança. Ele disse que, nos últimos quatro anos, foram gastos R$ 9,5 bilhões com isso.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.