• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Greve / PM » A Força Nacional e o Exército ficam em Pernambuco até 29 de maio

Ana Luiza Machado

Publicação: 16/05/2014 17:46 Atualização: 16/05/2014 18:36

Alessandro Carvalho:
Alessandro Carvalho: "A greve pelo código penal é crime. Em algum momento o estado tomará as medidas". Foto: Ana Luiza Machado/DP

Está acontecendo agora coletiva para apresentar um balanço da greve da PM no Palácio do Governo. Mesmo com a volta da Polícia Militar, a decisão tomada pelo executivo estadual é que a segurança pública de Pernambuco permanece sob o comando das Forças Armadas até 29 de maio.
Estão presentes na coletiva o chefe da Casa Civil, Luciano Vasques; o coronel da 7ª Brigada, Jesus Corrêa e o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho. Segundo Carvalho, se necessário o Exército pode ficar além do dia 29.

Questionado se os policiais militares que lideraram a greve receberão algum tipo de punição, Alessandro Carvalho não descartou esta possibilidade. "A greve pelo código penal é crime. Em algum momento o estado tomará as medidas, frisou o secretário.

Segundo Carvalho, o governo do estado junto com a Força Nacional vão reunir todas as informações sobre a greve, seus líderes, e as consequências da paralisação. A partir daí será aberta uma sindicância e feita uma investigação para penalizar os envolvidos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.