• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Oposição presente » Sem Dilma, Campos e Aécio aproveitam palanque da Marcha dos Prefeitos Vaiada nas últimas duas edições da Marcha dos Prefeitos, a petista desiste de participar do evento e assegura o palanque para Aécio Neves e Eduardo Campos na presença de 3 mil prefeitos em Brasília

Paulo de Tarso Lyra

André Shalders - Correio Web

Publicação: 15/05/2014 07:34 Atualização:

Campos:
Campos:"Os recursos públicos só ficaram concentrados em Brasília nos momentos em que o país viveu períodos de exceção". Foto: Bruno Peres/CB/D.A Press

Os dois principais presidenciáveis da oposição, Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), aproveitaram a ausência da presidente Dilma Rousseff na XVII Marcha a Brasília em defesa dos Municípios para prometer ao prefeitos políticas públicas municipalistas e atacar o governo federal, acusando-o de centralizador. “Um país complexo como o Brasil não pode ser governado de maneira unitária e centralizadora”, disse Aécio. “A história nos mostra que os recursos públicos só ficaram concentrados em Brasília nos momentos em que o país viveu períodos de exceção”, afirmou Campos.

Muito aplaudidos pelos 3 mil prefeitos presentes no evento, tanto o tucano quanto o socialista criticaram a ausência de Dilma no evento. “O problema do país não são os brasileiros, e sim esse governo, que age sem compromisso com o crescimento e sem responsabilidade”, criticou Aécio. “Eu estou aqui em sinal de respeito ao povo que elegeu vocês, em respeito à vontade popular que os conduziu ao cargo para cuidar das necessidades de suas cidades”, disse o presidenciável do PSB.

Pela primeira vez desde que foi eleita, em outubro de 2010, a presidente Dilma Rousseff não compareceu à marcha dos prefeitos. Ela foi vaiada em 2012 e em 2013. No primeiro ano, as queixas estavam concentradas na exclusão dos municípios da distribuição dos recursos do pré-sal. No ano passado, os apupos estavam relacionados à recusa de apoiar o aumento do percentual de recursos destinados ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Ausência

Segundo apurou o Correio, a presidente avaliou que o encontro de prefeitos de ontem transformou-se em um palco para os discursos oposicionistas. Por isso, optou, de última hora, a decisão final só foi tomada após as 22h da noite de terça, por não comparecer ao debate promovido pelo presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, com quatro presidenciáveis: além de Aécio e Eduardo, estavam presentes Randolfe Rodrigues (PSol) e Pastor Everaldo (PTC).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.