• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Alianças » Roberto Leandro defende rompimento do PSB e PSDB em Pernambuco

Aline Moura - Diario de Pernambuco

Publicação: 14/05/2014 16:36 Atualização: 14/05/2014 18:11

Segundo Roberto Leandro, não existe acordo oficial entre o PSB e o PSDB no estado que impeça candidaturas próprias. Foto: Jaqueline Maia/DP/D.A Press (Jaqueline Maia/DP/D.A Press)
Segundo Roberto Leandro, não existe acordo oficial entre o PSB e o PSDB no estado que impeça candidaturas próprias. Foto: Jaqueline Maia/DP/D.A Press
Nome escolhido como prioridade para disputar a eleição de deputado federal pela Rede Sustentabilidade em Pernambuco, Roberto Leandro defendeu, na tarde de hoje (14), o rompimento do PSB com o PSDB em Pernambuco e em outros estados da federação. Leandro falou sobre o assunto ao Diario após o pré-candidato do PSB ao Senado, Fernando Bezerra Coelho, enquadrar o deputado estadual Daniel Coelho (PSDB), cobrando que o tucano passe a defender a chapa da Frente Popular.

Roberto Leandro corroborou com Fernando Bezerra, dizendo ser confuso para o eleitor entender que o PSDB esteja aliado ao PSB em Pernambuco enquanto sua principal liderança, o próprio Daniel, atue como oposição. “Isso só mostra que os projetos de Eduardo e Aécio são distantes. É coerente e democrático que os dois partidos, PSB e PSDB, tenham candidaturas próprias em vários estados, na medida que existem dois pré-candidatos (ao Palácio do Planalto). Quando me refiro a isso não especifico só Pernambuco, porém Minas Gerais, São Paulo...”, exemplificou Leandro.

Segundo Roberto Leandro, nem o presidenciável Eduardo Campos (PSB), nem Aécio Neves falou publicamente sobre a importância de uma acordo de paz entre o PSB e o PSDB em Pernambuco e em Minas Gerais. Indagado, contudo, se a palavra de Bruno Araújo, presidente estadual do PSDB, não era suficiente para garantir que havia um acordo entre tucanos e socialistas nos dois estados, Leandro disse que não. “A Rede desconhece esse acordo” .

Daniel Coelho hoje é um dos deputados que mais se destaca na oposição. Nesta quarta-feira (14), ele fez várias críticas ao projeto apresentado pelo governo do estado que doa terreno estadual à Arena. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press (Blenda Souto Maior/DP/D.A Press)
Daniel Coelho hoje é um dos deputados que mais se destaca na oposição. Nesta quarta-feira (14), ele fez várias críticas ao projeto apresentado pelo governo do estado que doa terreno estadual à Arena. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press
Histórico -
Daniel Coelho elegeu-se deputado estadual em 2010 com 47.533 votos. Na época, ele era filiado ao PV, mesmo partido de Roberto Leandro, que ficou na suplência da Assembleia Legislativa. Entretanto, depois de o PV se aliar a Eduardo Campos, Daniel decidiu sair do partido. Ressaltou que não podia contrariar o seu eleitorado, que o tinha escolhido para que fosse oposição a Eduardo, que já havia se reeleito como governador. Em 2012, Daniel defendeu a tese de candidatura própria do PSDB para a prefeitura do Recife e despontou como uma surpresa. Sua votação, 245.120, superou a dos dois maiores caciques petistas de Pernambuco, Humberto Costa e João Paulo, candidatos a prefeito e vice, na época.

A defesa de Roberto Leandro foi uma demarcação política da Rede Sustentabilidade, que, mesmo sem ser oficializada como partido pelo TSE, age conforme um partido. Roberto Leandro questionou a validade do "acordo" entre PSB e PSDB, mas tal gesto ficou claro a partir do momento que o governador João Lyra (PSB) convidou o PSDB para integrar o seu secretariado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.