• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Visita » No Ceará, Dilma afirma que SP também enfrenta seca

Publicação: 13/05/2014 15:36 Atualização:

A presidente Dilma Rousseff voltou a aproveitar um evento oficial para fazer críticas ao governo do PSDB em São Paulo. Sem citar o nome do governador Geraldo Alckmin, Dilma afirmou que atualmente no Sudeste, "especialmente em São Paulo, enfrentamos seca de todas as proporções". "Em São Paulo, não temos obra como a barragem do Jati para minimizar a seca", afirmou, durante saudação aos trabalhadores do Projeto de Integração do Rio São Francisco, em Jati, no Ceará.

Segundo a presidente, o projeto de integração mostra que houve planejamento do Nordeste para conviver com a seca. "Vocês estão fazendo uma obra que mostra que houve aqui planejamento, que houve previsão, que houve esforço da sociedade, aqui todo mundo está consciente que a água é fundamental. Ninguém aqui vai ser surpreendido pela seca", disse. "Lá (em São Paulo) não tem uma obra dessa proporção para garantir a segurança hídrica", reforçou.

Dilma afirmou ainda que no passado ninguém falava em investir em uma obra que iria mudar a situação no Nordeste. "Antes as pessoas que passavam por aqui, por essa região eram retirantes que iam para o Sudeste e Sul em busca de melhores oportunidades", disse. Segundo a presidente, com o projeto de integração, além da água para a região, a obra "traz os nordestinos que saíram daqui de volta para suas terras". Segundo o governo, o projeto representará a garantia de água para mais de 12 milhões de pessoas.

A presidente destacou a importância dos programas assistencialistas do governo, como o Bolsa-Estiagem e o Seguro garantia Safra, para minimizar o impacto da seca na região. "Mexemos lá na raiz garantindo que as pessoas enfrentassem a seca", disse, ressaltando que o projeto prevê uma segurança hídrica até 2046.

Como costuma fazer em eventos públicos, Dilma voltou a exaltar a ascensão de 42 milhões de pessoas à classe média e a retirada de 36 milhões de pessoas da pobreza extrema. "Hoje não temos arrocho salarial; salário mínimo é sempre corrigido e valorizado", citou, como mais um ganho do governo.

Dilma fez um breve discurso após visitar a barragem do reservatório de Jati. Ela estava acompanhada do governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), e de outras autoridades. Mais cedo, Dilma visitou Túnel Cuncas II, em São José de Piranhas (PB). Ainda hoje, a presidente visita as obras da Estação de Bombeamento EBI-1, em Cabrobó (PE).

A previsão é que Dilma retorne no fim do dia para Brasília, onde deve participar da cerimônia de posse do ministro Dias Toffoli no cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral, às 19h.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.