• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ex-presidente » Lula nivela Eduardo aos demais candidatos e comenta discurso da "velha política"

Ana Luiza Machado

Publicação: 12/05/2014 18:14 Atualização: 12/05/2014 19:12

Foto de recente de encontro com a presidente Dilma em Brasília (Ricardo Stucker/Instituto Lula)
Foto de recente de encontro com a presidente Dilma em Brasília
O ex-presidente Lula apesar de repetir que acha "natural" que partidos aliados como o PSB, do ex-governador Eduardo Campos, saiam da base e lancem candidatura própria, também fez questão de salientar que "qualquer um pode ser candidato", colocando Eduardo Campos, Aécio Neves (PSDB) e todos os outros pré-candidatos à Presidência da República no mesmo patamar .

Sobre o ex-aliado socialista ele comentou: "Ele tem experiência administrativa, foi governador de um estado importante, eu acho que ele pode ser candidato, não tem problema, como pode o Aécio, como pode qualquer um ser candidato. Basta ter idade suficiente e ser filiado à um partido político para ser candidato". A declaração foi dada ao jornal A Tarde, na Bahia, onde o ex-presidente irá participar do lançamento da pré-candidatura de Rui Costa ao governo do estado.

O ex-presidente Lula foi questionado sobre o discurso de Eduardo Campos sobre a "velha política", em que o socialista, por diversas vezes, disse que a presidente, agora adversária, Dilma Rousseff, representa "a velha política" e que tem governado de costas para o povo. "O Eduardo Campos, quando fala de enterrar a política velha, ele deve saber do que ele está falando, porque ele tem consciência que todo mundo que faz política, inclusive ele, faz política com base na realidade, com base na correlação de forças, com base na composição necessária para ter governabilidade. Ele, mais do que ninguém, sabe disso", afirmou Lula.

Esta "governabilidade" citada por Lula, que parece passar por cima da "velha política", foi vista em Pernambuco e tem sido lembrada pelos adversários de Eduardo Campos no plano nacional. O socialista conseguiu, no estado, atrair, adversários históricos como os ex-governadores Jarbas Vasconcelos (PMDB), Mendonça Filho (DEM), Joaquim Francisco, o ex-prefeito do Recife, Roberto Magalhães (DEM), assim como o deputado federal Inocêncio Oliveira (PR) e o deputado federal falecido, Sergio Guerra (PSDB).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.