• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ação » Polícia recupera armas roubadas em sítio do coronel Paulo Malhães

Agência Brasil

Publicação: 12/05/2014 16:33 Atualização:

Policiais da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam duas pessoas em flagrante, neste fim de semana, por porte ilegal de armas, em uma residência em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. As armas eram da coleção do coronel reformado do Exército Paulo Malhães e haviam sido levadas do sítio dele, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no último 25 de abril, quando homens armados invadiram a casa do militar. Durante a ação, o oficial de 76 anos morreu, em circunstâncias que estão sendo investigadas pela polícia.

Por meio do setor de inteligência policial, agentes da DHBF localizaram a casa onde o armamento estava escondido e recuperaram grande parte das armas roubadas na residência do coronel Malhães. A operação contou com diligências em vários pontos da cidade. No imóvel, policiais também recuperaram munições e alguns utensílios domésticos roubados do sítio do coronel. A Polícia Civil informou que a identidade dos suspeitos será mantida em sigilo para preservar as investigações.

Ex-agente do Centro de Informações do Exército (CEI), Malhães havia prestado depoimento no dia 25 de março, na Comissão Nacional da Verdade, quando adminiu ter torturado, matado e ocultado cadáveres de presos políticos durante a ditadura militar. No depoimento, ele disse não se arrepender de nada e contou como funcionava a Casa da Morte, em Petrópolis, na região serrana do Rio, um centro clandestino de torturas onde teriam sido assassinadas 20 pessoas.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.