• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » Decisão sobre candidatura própria do PSDB em Pernambuco só após as convenções Tucanos querem aguardar a resolução do cenário em Minas Gerais para decidir se retribuem o apoio a Paulo Câmara ou se lançam uma candidatura própria ao governo e ao Senado

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 11/05/2014 19:12 Atualização:


O PSDB pernambucano deixará para o último instante a decisão de apoiar a candidatura do socialista Paulo Câmara ou de lançar uma candidatura própria para o governo do estado e ao Senado. Os problemas de relação entre tucanos e o PSB se agravaram após as declarações do pré-candidato ao senado pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho, de que seu partido poderia apoiar o PT num eventual segundo turno sem Eduardo Campos na disputa presidencial. Outro ponto da discórdia é a provável candidatura de um socialista ao governo de Minas Gerais em detrimento do apoio a uma candidatura tucana.

O presidente do PSDB local, o deputado federal Bruno Araújo, afirmou que a decisão sobre um nome próprio em Pernambuco só será tomada após as convenções do partido, marcadas para 30 de junho. O PSDB estadual quer aguardar a decisão da legenda em Minas Gerais para saber o rumo a ser tomado. A confusão acontece porque no início do ano, Eduardo Campos e Aécio Neves acertaram que o PSB apoiaria a candidatura do PSDB em Minas e os tucanos retribuiriam, apoiando os socialistas em Pernambuco.

Eduardo, no entanto, passou a dar declarações à imprensa mineira de que o PSB poderá ter uma candidatura própria no estado de Aécio, apesar do pacto firmado entre os dois. Segundo o presidenciável pernambucano, o PSB mineiro está debatendo internamente o cenário e decidirá pela candidatura própria ou pelo apoio ao tucano Pimenta da Veiga apenas na convenção de junho.

Com a confusão, o PSDB de Pernambuco já ventila lançar uma chapa própria, com candidatos ao governo e ao Senado. O nome mais forte para a corrida ao Campo das Princesas é o de Daniel Coelho, que obteve expressiva votação na última eleição para a Prefeitura do Recife, apesar de ter sido derrotado pelo atual prefeito, Geraldo Julio (PSB). Com a saída do PSDB da Frente Popular, Câmara perderia importantes minutos no Programa Eleitoral Gratuito.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.