• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » Famosos opinam e esquentam disputa para Presidência Celebridades já começam a anunciar nas redes sociais e em programas de TV apoio para os principais candidatos a presidente da República, atiçando a largada do jogo eleitoral

Naira Trindade - Correio Braziliense

Estado de Minas

Publicação: 11/05/2014 18:05 Atualização: 11/05/2014 18:53

 (Estado de Minas/Reprodução)
Fotos posadas, jantares, encontros nada casuais. Embora ainda discretamente, celebridades já começam a anunciar suas preferências políticas para ocupar a Presidência da República a partir do ano que vem. Pelas redes sociais, programas de televisão, entrevistas e até encontros partidários, famosos revelam afinidades com as linhas ideológicas dos principais presidenciáveis, atiçando a largada do jogo eleitoral.

Oficialmente, a presidente Dilma Rousseff (PT), o senador Aécio Neves (PSDB) e o ex-governador Eduardo Campos (PSB) – principais candidatos ao Planalto – só podem fazer campanha a partir de junho, três meses antes das eleições. A data imposta pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não impede, porém, que os apoiadores antecipem seus favoritos nas urnas.

Pela segunda vez em quatro anos, o apresentador Luciano Huck se organiza para oferecer um jantar em sua casa em apoio ao senador Aécio Neves (PSDB). Sem alardes, o global analisa com o presidenciável qual a melhor data para o evento: se antes ou depois da Copa do Mundo, que vai de 12 de junho a 15 de julho. Por causa do Mundial, as campanhas começarão tardias este ano.

Além de Huck, Aécio contou com o apoio do ex-jogador de futebol Ronaldo Fenômeno, que usou o aplicativo Instagram para postar uma foto ao lado do “amigo”. “Deixando de ver o Timão por causa do meu grande amigo e futuro presidente do Brasil @aecionevesoficial, que hoje, como visita, eu deixei ele escolher assistir o Cruzeiro! Vamos Timão e vamos Cruzeiro!”, postou o jogador, há menos de 15 dias.

Na linha de afinidades, o cineasta brasileiro Fernando Meirelles também já insinuou apoio a um dos candidatos. Fã de Marina Silva (PSB), vice na chapa do socialista Eduardo Campos, Meirelles deve assumir a produção dos filmes de TV da campanha presidencial da dupla. Em 2010, quando Marina arriscou o Planalto pelo Partido Verde, foi o roteirista que colaborou com as produções de tevê.

Outro influente a se posicionar ao lado da dupla Campos e Marina é o escritor Ariano Suassuna. No lançamento do “casamento do açaí com a tapioca”, como Marina descreveu o anúncio da chapa, em 14 de abril, Ariano assumiu o posto de presidente de honra do partido. Ao discursar, Suassuna frisou, com orgulho, o apoio ao ex-governador de Pernambuco.

Até mesmo a atriz global Maitê Proença já adiantou o apoio ao candidato pernambucano. Em entrevista ao Programa Roda Viva, em 14 de outubro, a atriz disse do desejo de ter Campos governando o Brasil, ao lado do rival, Aécio. “Minha chapa ideal seria o Eduardo Campos com Aécio de vice, mas um vice ponderado, e a Marina Silva com ministérios importantes”, afirmou.

ESTRELA

Uma das principais estrelas do PT, o ator José de Abreu abraçou calorosamente a presidente Dilma Rousseff quando ela chegou ao Planalto. “É um dia histórico”, afirmou. Petista de carteirinha, o artista anda mais acanhado nas manifestações ao apoio político. No último vídeo divulgado demonstrou insatisfação com a militância. Chegou a dizer que os colegas de partido não estavam colaborando com os companheiros presos (José Dirceu, condenado pelo mensalão do PT). Ele não é o único a se resguardar. A lista de apoiadores famosos de Dilma em 2010 era extensa. Os cantores Alcione, Chico Buarque, Chico César, Beth Carvalho e Alceu Valença apoiaram a campanha dela. Este ano, eles ainda não mencionaram se continuarão na mesma linha.

Aécio fecha com candidato contra Sarney

O senador Aécio Neves (PSDB), pré-candidato à Presidência da República, fechou, em São Luís, o apoio tucano à candidatura de Flávio Dino (PCdoB) ao governo do Maranhão. Os tucanos indicaram o deputado federal Carlos Brandão (PSDB) como candidato a vice na chapa comunista. Apontado como favorito para a disputa, Dino enfrentará nas urnas o senador Lobão Filho (PMDB), filho do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB), que, por sua vez, terá o apoio do senador José Sarney (PMDB-AP) e da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Com adesão do PSDB, Dino, que até abril foi presidente da Embratur, empresa ligada ao Ministério do Turismo – abrirá seu palanque para dois candidatos de oposição à reeleição da presidente Dilma Rousseff. O presidenciável Eduardo Campos (PSB) já havia anunciado apoio a Dino, com a indicação do vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB), para disputar o Senado. Tradicional aliado do PCdoB, o PT do Maranhão vai apoiar a candidatura de Lobão Filho e deverá indicar o vice, embora existam grupos petistas pró-Dino.

Ao justificar a aliança com o PC do B, Aécio disse que as realidades locais se sobrepõem à construção política nacional. Lobão Filho foi apontado como pré-candidato há cerca de um mês, com a desistência do secretário de Infraestrutura do governo Roseana, Luiz Fernando Silva (PMDB), que vinha sendo preparado para a disputa.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.