• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Água e esgoto » Dilma anuncia R$ 2,8 bilhões para ações de saneamento do PAC 2

Agência Brasil

Publicação: 06/05/2014 14:16 Atualização: 07/05/2014 10:31

Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de contratação da terceira etapa das ações de saneamento do PAC2 para municípios com até 50 mil habitantes. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de contratação da terceira etapa das ações de saneamento do PAC2 para municípios com até 50 mil habitantes. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
A presidenta Dilma Rousseff lançou hoje (6) a terceira etapa das ações de saneamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 para municípios com até 50 mil habitantes. Os investimentos anunciados durante cerimônia no Palácio do Planalto são de mais de R$ 2,8 bilhões, que serão repassados a 635 municípios para implantação de sistemas de abastecimento de água e esgoto.

A presidenta Dilma disse a prefeitos e gestores que o Brasil deu um salto no investimento em saneamento nos últimos anos. “Para os pequenos municípios chegamos a quase R$ 7 bilhões, mas o total do investimento em saneamento no Brasil chega a R$ 37,8 bilhões para todos os municípios do país, sejam pequenos médios ou grandes”, disse se referindo aos investimentos do PAC iniciados no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O Ministério da Saúde estima que aproximadamente 5,3 milhões de habitantes sejam beneficiados com os investimento anunciados hoje. Dos municípios que receberão os recursos, 239 são da Região Nordeste, 131 da Sudeste, 131 da Sul, 69 da Centro-Oeste e 65 da Norte. Os municípios foram selecionados pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) por meio de projetos apresentados pelas prefeituras e as obras serão executadas pelos gestores locais.

Durante a cerimônia, a presidenta destacou a importância da parceria entre o governo federal, estados e municípios para ampliar a rede de esgoto sanitário e abastecimento de água no país. “Saneamento básico, abastecimento e tratamento de água e esgoto têm, num país como o nosso, uma importância fundamental porque é um setor no qual tradicionalmente não se investiu muito ao longo das décadas passadas”, disse.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.